A segunda temporada de Scream Queens parece estar a aquecer, com que o número de casos peculiares no hospital a aumentar a cada semana, assim como o número de homicídios cometidos. O novo episódio, intitulado Warts and All, estreou no canal FOX no dia 27 de setembro.

Pegando exatamente onde ficámos na semana passada, descobrimos que Chanel #5 (Abigail Breslin) sobreviveu ao ataque e está oficialmente aberta uma investigação em torno deste Green Devil. No entanto, é o Red Devil da primeira temporada que presta uma visita a Chanel (Emma Roberts), depressa revelando ser Chad (Glen Powell) a pregar-lhe uma partida. A personalidade de Chad consiste em ser rico e bonito, e todas as piadas em torno desses dois atributos esgotaram-se na primeira temporada. Eu devo ser das poucas pessoas que revirou os olhos ao ver que ele está de volta.

Esta semana, o hospital recebe três casos médicos. Primeiramente, um amigo de Chad que está constantemente aos gritos e assusta-se por tudo e por nada – um caso que ficou por resolver e que foi simplesmente irritante, pois o rapaz literalmente não parava de gritar. Em segundo lugar, um rapaz de nome Tyler (Colton Haynes) que tem o corpo completamente coberto de verrugas, de forma semelhante à rapariga peluda da semana passada.sq-s2_ep202d3-handidates_043_hires1_full

Por último, a própria diretora Munsch (Jamie Lee Curtis) revela sofrer de enxaquecas dolorosas regularmente, daí ter aberto o hospital, pois parece tratar-se de uma doença pouco comum. Com a ajuda de Zayday (Keke Palmer) e Chamberlain (James Earl), Munsch descobre que contraiu uma doença rara quando viajou para a Nova Guiné e tem cerca de um ano de vida. Parece que as séries hoje em dia gostam bastante de ameaçar os fãs com a morte das melhores personagens mas todos sabemos que Scream Queens nunca sobreviveria sem Jamie Lee Curtis.

São também Zayday e Chamberlain que começam a investigar a história do hospital e descobrem acerca dos homicídios de 1986, durante uma festa de Halloween no próprio estabelecimento. Embora possam estar a semear uma relação amorosa entre estes dois – e eu não me oponho a tal ideia -, o importante é decifrar os assassinatos. Portanto, abram alas para a melhor detetive da televisão americana: Denise (Niecy Nash).

Denise é da opinião de que, para compreender as ações de um assassino, há que compreender a sua mente. Como tal, o elenco decide visitar Hester (Lea Michele) na prisão e esta revela saber quem é o novo Green Devil e qual a conexão com os acontecimentos de 1986. Hester diz que lhes dará todas as respostas se o grupo arranjar maneira de a tirar da prisão. Embora esta nunca tenha sido das minhas personagens favoritas, a prestação de Lea Michele parece estar cada vez mais interessante e espero que ela comece a ganhar mais tempo de antena nestes novos episódios.sq-s2_ep202d8-warts-and-all-scn2_0284_hires1_full

Chad e Brock (John Stamos) começam a competir pela atenção de Chanel, num par de cenas criado exclusivamente para o público homossexual e que acabou por cair no ridículo. Contudo, o foco romântico está em Chanel #5, que decide ignorar as verrugas de Tyler e iniciar uma relação amorosa com ele. Esta foi a primeira vez que vi uma réstia de humanidade em Chanel #5 e realmente consegui gostar dela, mas tudo foi por água abaixo quando o Green Devil volta a dar o ar da sua graça e assassina Tyler.

Scream Queens está a começar a montar o palco para esta temporada, com um novo serial killer que parece ser mais violento e menos seletivo que o anterior. As suspeitas já estão a erguer-se, nomeadamente contra Brock, quando descobrimos que ele herdou a mão de um dos mais famosos assassinos americanos, e contra a enfermeira Ingrid (Kristie Alley), quando vemos que esta pôs aparelhos de escuta no gabinete de Munsch e parece estar atrás dela, por algum motivo. Embora estejamos perante um elenco mais reduzido, cuja metade já é veterana da série, mantém-se a esperança de que possamos receber uma história solidamente construída e minimamente surpreendente, algo que não tivemos na temporada anterior.

NOTA: 7/10