A nova série de Ryan Murphy e companhia entrou a todo o vapor na sua segunda temporada e, desta vez, as nossas rainhas favoritas viajam da universidade para o melhor hospital dos Estados Unidos. O novo episódio de Scream Queens, intitulado Scream Again, estreou no canal FOX no dia 20 de setembro.

Tudo neste episódio nos parece familiar, começando logo pela abertura: em 1985, uma mulher grávida interrompe uma festa porque o seu marido está às portas da morte. O médico responsável decide abater o homem e livrar-se do corpo num pântano, sem que a mulher se aperceba de nada. Uma festa? Um bebé? Um corpo abandonado? Parece que estamos de volta à primeira temporada. Não foi a melhor maneira de começar esta segunda instalação, de fato.

Em 2016, Munsch (Jamie Lee Curtis) é uma feminista bilionária e decide que a sua próxima causa será revolucionar o sistema de saúde americano, abrindo então um hospital dedicado a curar os incuráveis.

A sua equipa é composta pela veterana Zayday (Keke Palmer), que entretanto começara a estudar medicina, bem como por duas novas caras: os doutores Cassidy Cascade (Taylor Lautner) e Brock Holt (John Stamos). Pouco sabemos sobre estes dois e, até agora, deram ares de apenas serem caras bonitas que eventualmente servirão de interesse amoroso para o elenco feminino.Scream Queens

Agora o nosso trio favorito! Ao longo deste ano, Hester (Lea Michele) confessou a Denise (Niecy Nash) os seus crimes da primeira temporada, por alguma razão absurda que foi completamente ignorada. Como tal, as três Chanels ganham permissão para sair do hospício.

Ainda assim, como explica a própria Chanel (Emma Roberts), a sociedade americana odeia-as e foram deserdadas pelos pais, o que faz com que elas estejam agora a viver no limiar da pobreza – mantendo, contudo, as suas roupas espalhafatosas e o seu sentido de humor apurado.

Munsch decide contratar o trio para trabalhar no hospital, mesmo a tempo de lidarem com o seu primeiro caso médico: Catherine (Cecily Strong), uma rapariga com o chamado síndrome de lobisomem, isto é, uma quantidade perturbadora de pêlo por todo o corpo. Graças a Chanel e a Brock, o caso é resolvido e a rapariga vê-se livre do problema, recebendo até uma makeover por parte das Chanels.Scream Queens

Claro que isto não seria Scream Queens sem um pouco de gritos e sangue à mistura. Chanel e Brock decidem sair num encontro romântico, e assim também o fazem Chanel #3 (Billie Lourd) e Cassidy. Sozinhas no hospital, Chanel #5 (Abigail Breslin) e Catherine são atacadas por um monstro do pântano – uma versão verde e barata do Red Devil -, e esta última acaba por ser decapitada, enquanto o desfecho de Chanel #5 fica em suspenso.

De um modo geral, neste episódio de Scream Queens reinou um sentimento de déja vu. O flashback inicial e a premissa da história continuam exatamente iguais aos da primeira temporada.

Por esta altura, esperávamos que algumas das personagens tivessem ganho algum desenvolvimento, mas todas continuam com a mesma personalidade exagerada que testemunhámos no ano passado.

Não basta uma mudança de cenário para atingir o sucesso outrora conseguido e Scream Queens começa a ganhar uma tendência para narrativas injustificadas e pouco plausíveis, perdendo o pouco dos pés na terra que ainda tinha na primeira temporada.

NOTA: 4/10