Pretty Little Liars

Pretty Little Liars 7×07: ser vilão é de família

Finalmente começamos a ter algumas respostas! Muito à moda de Pretty Little Liars, o novo vilão aparentemente tem assuntos de família por resolver… Nomeadamente com os DiLaurentis (para não variar). O novo episódio, intitulado Original G’A’ngsters, estreou no canal Freeform no dia 9 de agosto. Em Portugal, as aventuras das Pequenas Mentirosas sobem ao palco do AXN White.

O episódio começa com a notícia de que Sara Harvey (Dre Davis) foi assassinada, deixando apenas Jenna (Tammin Sursok) devastada, porque o resto das pessoas (incluindo eu) rezaram para que este dia chegasse.

Por falar em Jenna, somos prendados com um flashback onde ela tenta beijar o irmão emprestado, Toby (Keegan Allen), sendo rejeitada e desaparecendo então de Rosewood.

Como a maioria das personagens nesta série, Jenna apareceu só para causar barulho e pouco mais. Ainda assim, sinto alguma pena da rapariga. Para além de ser cega, ela recebe todo o género de acusações feias, mostrando justificações inocentes para os seus atos. Deixem a jovem em paz, acredito que ela já tenha sofrido o suficiente para duas vidas.maxresdefault

Do outro lado da cidade, Jason (Drew Van Acker) está de volta! A alegria é momentânea, já que o mais velho dos DiLaurentis faz questão de causar mau ambiente com Mary Drake (Andrea Parker), exigindo saber as suas verdadeiras intenções.

Mary não se deixa intimidar e conta a verdade: foi ela própria que cedeu Charles/Charlotte aos DiLaurentis e retomou contato com a sua irmã ao saber que a sua filha morrera. Para além disso, a gémea Jessica tinha um pequeno alçapão secreto na casa da tia.

Embora eu esteja contente por receber respostas, esta temporada tem sido completamente o oposto daquilo que aprendemos quando Charlotte revelou ser A. Afinal, ela sabia quem era a mãe biológica? Porque é que Mary decidiu dar o bebé à irmã? E porque é que esperou tantos anos para voltar a aparecer em cena? Quanto mais descobrimos, sinto que há cada vez mais ainda por descobrir. Adiante!

Aria (Lucy Hale) e Ezra (Ian Harding) começam a preparar o casamento e este sugere que ambos escapem para a Tuscânia e façam a cerimónia lá. Uma decisão, no mínimo, repentina e inesperada, mas ambos decidem avançar com o plano. O problema? A polícia aparece à porta da casa de Ezra, informando-o de que a sua ex-namorada, Nicole (Rebecca Breeds), aparentemente está viva. Não seria um casamento a sério se não houvesse uma ex-namorada para complicar o assunto, certo?

Enquanto isso, a mãe de Emily (Shay Mitchell) faz anos e esta decide realizar um jantar para ambas no Radley. A cerimónia é interrompida por um grupo de raparigas numa despedida de solteira e Pam (Nia Peeples) rapidamente decide juntar-se à festa. Isto é o que acontece quando querem trazer à força uma atriz de volta e quando já não há nada sobre Emily para contar: vinte minutos de uma festa barulhenta, aborrecida e que em nada adiantou à história.

Enquanto isso, Hanna (Ashley Benson) e Spencer (Troian Bellisario), como sempre, são as que fazem o trabalho de campo, descobrindo que Noel Khan (Brant Daugherty) roubou de Radley o ficheiro sobre Mary. Isto torna-se um pouco irrelevante quando o peso das vidas pessoais das amigas é muito mais importante nesta altura.

Hanna decide contar a Caleb que terminou a sua relação com Jordan (David Coussins), reacendendo claramente a chama que havia entre ambos. Acho que já disse o suficiente acerca deste assunto.

Toby decide confessar a Spencer que a casa que está a construir era originalmente para ela, mas, como águas passadas não movem moinhos, está agora preparado para começar uma família com Yvonne (Kara Royster). Ver a Spencer lavada em lágrimas pela milésima vez só confirma a minha teoria de que ela é que tem sofrido mais no meio de tudo isto e que as capacidades de Bellisario fazem jus ao desafio.

As protagonistas decidem investigar o celeiro de Jessica e, no meio de inúmeras fotografias e papéis, descobrem que Mary Drake tivera um segundo bebé depois de Charlotte. O que significa que este irmão ou irmã é provavelmente A.D. à procura de vingança.

Pelos vistos, ser um psicopata anónimo é algo que corre na família. Confesso que esta foi uma jogada inteligente e que me agradou, já que nenhum dos suspeitos até agora parecia ter motivos suficientes para ser o novo vilão. Mais uma vez, Pretty Little Liars seguiu o percurso familiar, começando a construir o caminho para a grande revelação, especialmente se tivermos em conta que esta será provavelmente a última temporada da série.

NOTA: 8/10

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Eurovisão
Eurovisão 2021. Artistas vão poder atuar ao vivo a partir de Roterdão