TV smart
DR

Gostas de começar séries ao fim de algumas temporadas? Este estudo é sobre ti

O diretor do Departamento de Investigação e Desenvolvimento de media da NBC apresentou as conclusões de investigações sobre os novos hábitos de consumo dos telespectadores, durante a digressão de verão da Television Critics Association. Um dos principais destaques é a importância do acesso a episódios anteriores das séries.

Alan Wurtzel expôs uma apresentação rica em dados e estatísticas sobre a evolução da tecnologia e os padrões de consumo dos telespectadores. Wurtzel admitiu que a filosofia “Não vou gastar o meu tempo em algo que não vou gostar realmente” pressiona a produção a testar amostras dos programas em antemão.

Segundo a investigação da NBC, 67% do público não sente a necessidade de ver um episódio na sua estreia televisiva. Concluiu-se ainda que cerca de metade dos espectadores prefere aguardar até ouvir boas opiniões sobre uma série antes de começar a vê-la.

Além disso, Alan divulgou que 54% dos telespectadores não começa a ver uma série se não houver episódios anteriores disponíveis. “Acho que toda a gente neste ramo precisa de prestar atenção a estes 54%. É algo enorme”, comentou.

Tendo em conta a aproximação da fall season – época em que muitas séries voltam aos ecrãs – 72% dos inquiridos referiram que seria mais provável começar a ver um programa se tivessem acesso a todos os episódios anteriores on demand ou online (em serviços como as gravações automáticas ou Netflix).

LÊ MAIS: Streaming – O Caminho Minado do Cinema

“Isto é o que o público quer. E nós temos de arranjar uma forma de lhe dar o que ele quer”, rematou Alan Wurtzel na sua apresentação sobre as novas tendências no acompanhamento de séries televisivas.

Plataformas online singram nos EUA

Após um ano do lançamento da HBO Now (plataforma de streaming online), o canal revelou que a aposta é um sucesso. As plataformas digitais da HBO alcançaram um recorde de visualizações, especialmente com a sexta temporada de Game of Thrones.

Hbo now

Por outro lado, a Netflix atravessa uma situação mais conturbada. A expansão de subscrições está a mais baixa dos últimos dois anos. Ainda assim, a Netflix conseguiu baixar os custos suficientemente para ultrapassar as expectativas de lucros.

As empresas de streaming online continuam a singrar num percurso alternativo ao consumo televisivo tradicional e a contribuir para as alterações nos hábitos de consumo do público.

Mais Artigos
Mosquito de João Nuno Pinto
Mostra de São Paulo vai acolher três filmes portugueses