A partir de dia 5 de agosto, a arquitetura japonesa contemporânea irá estar em destaque no Museu do Oriente, em Lisboa, numa exposição que contará com mais de cem projetos.

Parallel Nippon é o título dado à exposição cujo objetivo é traçar o panorama sociocultural do Japão na década que vai de 1996 a 2006.

Os projetos dividem-se em quatro secções por temas (Habitação, Cultura, Cidade e Vila), recorrendo a maquetas, plantas e fotografias. Os trabalhos são também apresentados em escalas e tipologias distintas, podendo oscilar entre o monumental e o íntimo ou o cosmopolita e o comunitário.

Alguns dos projetos são infraestruturas urbanas como, por exemplo, hospitais, estações de metro e universidades. Outros remetem para obras mais emblemáticas como o Museu de Arte Contemporânea do Século XXI, Kanazawa, de Kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa ou a Mediateca de Sendai, de Toyo Ito.

Em exposição estarão também oito peças de origami arquitetónico, como forma de refletir a tradiçao japonesa de construção portadora de um enorme rigor técnico e sentido estético.

Parallel Nippon – Arquitectura Japonesa Contemporânea 1996-2006 resulta de uma co-organização entre a Embaixada do Japão e a Japan Foundation, e permanecerá em Lisboa até 28 de agosto.