deodato11

Motelx’16 – O Terror regressa a Lisboa

O Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa regressa à capital portuguesa entre 6 e 11 de setembro para comemorar o seu décimo aniversário. O Espalha-Factos, que esteve presente na sessão de apresentação do festival, revela-te aqui o que podes esperar desta edição comemorativa do Motelx.

PRÉMIO MOTELX MELHOR LONGA DE TERROR EUROPEIA / MÉLIÈS D’ARGENT

A principal surpresa da edição deste ano é a introdução de uma secção competitiva de longa-metragens. Com este novo prémio, o Motelx torna-se num dos poucos festivais que pertencem à Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico a ter a honra de atribuir o Méliès d’Argent para a melhor longa-metragem europeia.
Os filmes seleccionados a disputar este prémio serão divulgados durante o mês de agosto.

RUGGERO DEODATO

A presença do italiano Ruggero Deodato é também uma das surpresas deste ano. O realizador é principalmente conhecido pelo seu filme Holocausto Canibal (“Cannibal Holocaust“, 1980), uma obra de referência no cinema de terror, mas também uma das peças cinematográficas mais controversas de sempre. Para se entender que tal frase não é um exagero, basta recordar que este filme levou o realizador italiano a enfrentar acusações de homicídio em tribunal, pois acreditava-se que algumas das mortes que ocorreram no seu filme tinham sido reais.
Este é assim, sem dúvida alguma, um convidado muito especial.

YORN MICROCURTAS

Patrocinadora principal do festival, é a Yorn que apresenta uma das diversas novidades deste 10º aniversário do Motelx. O passatempo “Yorn microCURTAS” desafia-te a criar uma curta-metragem de terror com apenas dois minutos… e filmada com o teu telemóvel/smartphone ou tablet.
Para saberes como participar e o que podes ganhar, carrega aqui.

WALERIAN BOROWCZYK: MAKE ME SCREAM AGAIN

O Motelx apresenta também este ano “Make Me Scream Again“, um programa que presta homenagem a Walerian Borowczyk (1923-2006) através da exibição de “La Bête” (1975) e “Docteur Jekyll et les Femmes” (1981), duas das suas mais importantes películas. Numa dessas exibições poderemos contar com a presença de Daniel Bird, especialista em Borowczyk que irá também conduzir uma conferência que tem como objectivo contextualizar a obra do realizador polaco.

MOTELX LAB

Uma secção que estreia este ano e que introduz mais fortemente dimensões de aprendizagem e formação, o Motelx LAB irá fornecer ao longo do festival um diverso número de masterclasses, conferências e workshops que prometem mostrar um outro lado do género de terror.

PROGRAMAÇÃO

Na sessão de apresentação foram também divulgados alguns dos filmes que se irão encontrar em exibição ao longo dos dias 6 e 11 de setembro.
Na Secção Serviço de Quarto o destaque vai para algumas películas, tais como a obra Creepy de Kiyoshi Kurosawa, a longa-metragem indiana Psycho Raman ou Sadako vs Kayako, que apresenta a batalha entre os mais icónicos fantasmas japoneses.
Na Secção Doc Terror apontamos o documentário neozelandês Tickled, que leva o realizador David Farrier a explorar uma estranha indústria em que jovens são presos e sujeitos a cócegas em troca de dinheiro.
Já na Secção Quarto Perdido teremos a estreia mundial de O Segredo das Pedras Vivas, um filme português realizado por António de Macedo e que foi rodado em 1992 no formato de mini-série.

PRÉMIO MOTELX MELHOR CURTA DE TERROR PORTUGUESA / MÉLIÈS D’ARGENT

É também importante referir o Prémio Motelx de Melhor Curta de Terror Portuguesa, presente desde 2009 e cujo valor monetário de 5000€ é o maior prémio para curtas-metragens em Portugal.

Para além de tudo o que já foi mencionado, o Motelx 2016 volta a contar com um Warm-Up na semana anterior ao arranque oficial do festival e com o regresso ao Tivoli BBVA. Contando também com cinema, workshops, jogos e atividades para crianças (Secção Lobo Mau) e com mais de 70 sessões por dia, este décimo aniversário do Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa que tem como destaque promocional a figura de D. Sebastião promete ser uma edição a não perder.

Mais Artigos
André Anjos e Maria Mendes
Portugueses André Anjos e Maria Mendes nomeados para os Grammys 2021