Em Pretty Little Liars, nada é o que parece e o episódio desta semana foi mais uma prova disso, dizendo-nos que Rollins (Huw Collins), de facto, morreu… há 15 anos. O novo episódio, intitulado Hit and Run Run Run, estreou no canal Freeform no dia 12 de junho. Em Portugal, as Pequenas Mentirosas sobem ao palco do AXN White.

O episódio começa no ponto em que ficámos. As protagonistas, com a sua tendência para cometer erros mais graves do que deviam, decidem enterrar o corpo de Rollins e fazer o possível e o impossível para criar um cenário em que o morto tenha apenas fugido para outra cidade. Claro que nada disto é assim tão fácil e já veremos porquê.

Alison (Sasha Pieterse) continua em estado de choque, mas, ainda assim, decide meter a mão na massa e arrancar o cartão de Rollins do fundo da terra, de modo a ter acesso ao hospício. Assim decide voltar a internar-se, de modo a que ninguém desconfie que ela desapareceu.

O feitiço parece virar-se contra o feiticeiro quando Mary Drake (Andrea Parker) aparece em cena e diz que está encarregue do hospício de momento e, consequentemente, de Alison. Como todas as outras coisas em Mary, resta saber se isto é uma coisa boa ou má. Definitivamente uma das personagens mais interessantes que surgiu na série.Pretty Little Liars

O carro que foi palco do crime foi deixado para trás, por alguma razão inexplicável, e Aria (Lucy Hale) e Hanna (Ashley Benson) decidem voltar à floresta. Descobrem então que Mona (Janel Parrish) se encarregou do assunto, deixando o carro como novo e livre de provas.

Sabemos que um episódio vai ser bom quando Mona entra em cena. A jovem explica que também seguira Rollins durante os últimos tempos e está aqui para ajudar as amigas, provando pela milésima vez que, sem ela, o caso iria por água abaixo. A única coisa que ultrapassa Mona enquanto personagem é o talento de Parrish enquanto atriz.

Emily (Shay Mitchell), por seu turno, fica encarregue de fazer uma mala para Rollins e comprar o bilhete de comboio, de modo a tornar credível a história que todas inventaram. Também Spencer (Troian Bellisario) era suposto ajudar no caso, mas digamos que aqui a situação está complicada. Caleb (Tyler Blackburn) quase que suplica de joelhos pelo perdão de Spencer, mas esta continua magoada com o beijo entre ele e Hanna.

Assim, Spencer decide afogar as mágoas em (muito) álcool, envolvendo-se até com um homem no bar de nome Marco (Nicholas Gonzalez). Spencer é, sem dúvida, quem tem sofrido mais nesta história toda, ao ter de assumir a liderança do grupo enquanto lida com as ruínas da sua vida pessoal. Esta temporada, como todas as outras, é a prova viva de que Bellisario já devia ter ganho um Emmy há muito tempo.Pretty Little Liars

Toby (Keegan Allen) decide reunir as raparigas para revelar as suas descobertas: o verdadeiro Rollins era um médico que morrera há 15 anos e o recém-assassinado é uma fraude. E há mais uma pessoa que sabe disto.

Enquanto isso, Alison confessa que, de facto, estivera com Charlotte (Vanessa Ray) na noite do crime para lhe contar acerca do seu envolvimento com Rollins, jurando a pés juntos que não a matou. O que eu me pergunto é como é que Alison aceita que as amigas desconfiem dela a torto e a direito e continua a mesma vítima passiva de sempre.

A maior novidade do episódio: Jenna (Tammin Sursok) está de volta! Aparentemente, veio reacender a sua amizade com Toby após descobrir que este está noivo. Claro que isto, como tudo na série, é mentira. Hanna e Mona regressam ao carro do crime para procurar uma pulseira que Hanna deixara cair, descobrindo o verdadeiro telemóvel do falso Rollins no preciso momento em que este recebe uma chamada de Jenna, dirigindo-se a ele como Archer Dunhill – as iniciais do novo grande vilão, A.D.

Confesso que este foi, provavelmente, um dos melhores episódios de Pretty Little Liars dos últimos tempos. As raparigas revelam-se finalmente como adultas, num ambiente que põe cada vez mais à prova a sua sanidade mental e as relações pessoais.

O mérito vai para Bellisario, que roubou cada segundo do ecrã com a instabilidade emocional de Spencer. Posto isto, muito à moda de Pretty Little Liars, à medida que recebemos uma mão cheia de respostas, ficámos com uma quantidade igual de perguntas.

Quem é Archer? Qual a sua ligação com Jenna? Está Mary a par de tudo isto? E mais importante: será que as nossas adoradas mentirosas conseguirão realmente escapar ao crime?

NOTA: 9/10