Ama-san, Cláudia Varejão

Realizadora portuguesa destaca-se em festival checo

A peça cinematográfica Ama-san, da realizadora portuguesa Cláudia Varejão foi seleccionada para integrar a lista de filmes em exibição na 51.ª edição do conceituado KVIFF (Karlvoy Vary International Film Festival), que se realiza na República Checa.

Produzido pela portuguesa Terrame Filmes e coproduzido pela japonesa Flying Pillow Films e pela suiça Mira Film, o filme entra assim no lote das doze obras em competição pelo prémio Grand Prix para Melhor Documentário.

O filme tem uma duração de 113 minutos e apresenta a realidade das Ama-san. Estas são mulheres de pequenas aldeias japonesas que todos os dias mergulham no oceano em busca de pérolas ou animais como o polvo e a lagosta.

Esta tradição japonesa com 2000 anos de idade ainda hoje é praticada sem qualquer tipo de botijas de ar, fazendo com que as Ama-san dependam exclusivamente da sua capacidade pulmonar. Como escreve Martin Horyna, esta longa-metragem “apresenta uma profissão atualmente esquecida de forma a destacar a importância dos rituais na nossa sociedade“.

Ama-san estará em exibição nos próximos dias 6 e 7 de julho no KVIFF, considerado o mais prestigiado e importante festival da Europa Central e de Leste.

Fotografia: Site oficial de Cláudia Varejão.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Veneno
‘Veneno’. Série da HBO narra a história da maior estrela LGBTQ+ espanhola