NOS Alive
Fotografia de João Patrício

NOS Alive 2016: o backstage do festival de Algés

A décima edição do NOS Alive arranca já esta semana. Aquele que promete ter “o melhor cartaz, sempre” conta este ano com nomes como Radiohead, Tame Impala, The Chemical Brothers, Arcade Fire, entre muitos outros. A poucas horas do primeiro dia do festival, o Espalha-Factos esteve em Algés para ver a preparação do espaço que espera acolher largos milhares de pessoas.

O pórtico de entrada consiste numa reprodução gigante de mais de 42 toneladas do logótipo da NOS, de forma a “amplificar a experiência da música”, afirma a organização. A mesma apostou fortemente na qualidade dos serviços de telecomunicações no recinto do evento. Foi instalada uma torre que equivale ao conjunto que alimenta uma cidade como a de Aveiro. Além disso foram montados 130 quilómetros de fibra ótica, tudo para que o festivaleiro passe do “concerto mode” para o “mobile mode”. Conta-se, portanto, com uma infraestrutura 20% maior, quando comparada com a do ano passado.

Cada palco tem os seus camarins, e houve a oportunidade de conhecer um pouco do backstage por trás do palco principal, onde estarão bandas como os Radiohead e os Arcade Fire. No sentido dos artistas terem a melhor performance possível, a organização afirma apostar no conforto. Numa pequena praça de contentores pré-fabricados, os grandes nomes que passarão pelo Palco NOS terão à sua disposição uma série de espaços como o dressing room, production office, hospitality room, entre outros.

Uma novidade no recinto são os ecrãs no Espaço NOS, um espaço, segundo a organização, de “vivência da música”. A varanda terá duas telas brancas: uma terá projeções de mensagens e emojis dos festivaleiros, a outra, denominada NOS Music Pulse, terá uma série de vídeos que reagem à música dos palcos ou manipulados pelo VJ residente. Os vídeos consistem na wheel ou nos traços que constituem o logótipo da marca de telecomunicações. No interior, a batida do refrão da canção Don’t Stop Me Now dos Queen estende-se pela parede.

Outra curiosidade a explorar nesta décima edição do NOS Alive é a Rua EDP. Ao longo de vários metros o chão relembra a calçada portuguesa, e foram replicadas fachadas reais das casas ao longo de todo o caminho. Ao fundo está o novo palco do festival, o EDP Fado Cafe, onde vão passar nomes como Dead Combo, Tiago Bettencourt, e muitos mais.

A poucas horas do arranque oficial do NOS Alive, alguns palcos ainda estavam a ser preparados, no momento da nossa visita.

 

Mais Artigos
Linha Aberta
‘Linha Aberta’ está de volta às emissões na SIC