Grammys expandem elegibilidade ao ‘streaming’

Com a intenção de acompanhar a evolução tecnológica e seguir as preferências de consumo musical do público, os Grammy Awards anunciaram que os discos lançados em exclusivo em plataformas de streaming serão elegíveis à atribuição de prémios.

A mudança foi apresentada na lista de emendas divulgadas no site da cerimónia organizada pela Recording Academy e as novas regras terão efeito no próximo ciclo de premiações, iniciado com a 59.ª edição em 2017.

Os Grammys não são apenas premiados pelos pares, mas são também conduzidos por eles. Ao longo do ano, membros da comunidade musical sugerem-nos mudanças no processo dos prémios e trabalhamos em conjunto para perceber como podem funcionar“, afirmou Bill Freimuth, vice-presidente do evento, e continuou: “Estou orgulhoso das alterações deste ano porque são uma homenagem aos artistas, aos produtores e aos compositores.

A academia organizadora considerará elegíveis álbuns disponíveis em serviços de streaming com subscrição e apenas serão consideradas as plataformas com pelo menos um ano de idade à data da submissão. A medida inclui, assim, discos em streaming no Spotify – que detém 30 milhões de utilizadores premium -, na Apple Music – onde 16 milhões de utilizadores pagam uma subscrição – e também no TIDAL e na Google Play.

A calendarização da próxima edição dos Grammys foi também anunciada: as nomeações serão publicadas a 6 de dezembro de 2016 e a cerimónia está agendada para 12 de fevereiro de 2017.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Cristina Ferreira O Futuro Dia de Cristina Cristina Comvida
Cristina Comvida. Divulgados os primeiros detalhes do novo programa