Fight Club, a obra de Chuck Palahniuk (Fight Club, Snuff) que teve direito à sua adaptação ao grande ecrã, terá uma sequela à responsabilidade do mesmo escritor, em formato de novela gráfica. 20 anos depois, Tyler Durden e os seus sabonetes cor-de-rosa ganham vida pela mão artística de Cameron Stewart (Superman Adventures, Catwoman), sendo as capas de autoria de David Mack (Daredevil, Miss Marvel).

A sequela é passada dez anos depois do fim de Fight Club e é contada pela retorcida perspetiva de Tyler Durden, personagem interpretada por Brad Pitt (Tróia, Sacanas Sem Lei) e Edward Norton (Birdman, América Proibida), na adaptação de culto de David Fincher (A Rede Social, Em Parte Incerta) de 1999.

Capa por David Mack, do primeiro livro da sequela.

Capa por David Mack, do primeiro livro da sequela.

Desta vez, Durden é novamente a outra face da bipolaridade de Sebastian (o nome original utilizado pelo narrador na obra de 1996), que prosseguiu a sua instável relação com Marla Singer, Helena Bonham Carter (Harry Potter, O Discurso do Rei), na adaptação de Fincher, tendo um filho com a mesma.

Tentando viver uma vida tranquila recorrendo à dormência provocada por comprimidos, Sebastian cai na mundana rotina do quotidiano, até Tyler surgir nos recantos da sua própria mente, numa tentativa de criar o caos e o pânico como chegou a fazer no passado. Desta feita, o infame grupo de vandalismo Project Mayhem ainda se encontra ativo, com mais novidades e planos de terror.

Ao que parece, Palahniuk não tinha planos para concretizar uma sequela de Fight Club, mas ficou com a ideia em mente no momento em que lhe foi feita a sugestão por um grupo de amigos de escrever uma novela gráfica. O escritor considerou que o culto criado pelo espírito anárquico de Durden de há tantos anos tinha todas as condições de sobreviver, e de dar origem a uma coleção de dez livros de banda desenhada que constituem a totalidade da sequela.

Mais uma vez, a crítica à sociedade em Fight Club 2 é extremamente presente, disseminada no meio dos episódios de dupla personalidade e de pancadaria – apesar de não podermos falar muito nisso para não quebrarmos a primeira regra do Fight Club.

Já à venda na Amazon, o lançamento da edição de capa dura está programado para o próximo dia 28 deste mês de junho, ainda sem certezas em relação se haverá ou não uma adaptação desta sequela ao grande ecrã.

“Some imaginary friends never go away…”