Microsoft anunciou hoje a compra da LinkedIn por 26,2 mil milhões de dólares (cerca de 23 mil milhões de euros).

O negócio envolve o pagamento de 196 dólares por ação – o que equivale a mais 47% do preço que cada ação da rede social valia no fecho de mercado da última sexta-feira. É o maior negócio da história da empresa fundada por Bill Gates.

Apesar da aquisição, a Microsoft assume que o LinkedIn “vai manter a sua marca, cultura e independência distintas”. Em comunicado, acrescenta que Jeff Weiner vai continuar como CEO do LinkedIn, reportando a Satya Nadella, CEO da Microsoft“.

Tanto o fundador, Reid Hoffman, como Weiner apoiam a transação.

linkedin

Infografia: Divulgação.

O crescimento da rede social para profissionais deverá continuar com a integração nos serviços Office 365Dynamics da Microsoft. Além disso, a plataforma pedagógica Lynda.com também deverá ser integrada nestes serviços.

“Por exemplo, a página de cada um no LinkedIn pode passar a ser alimentada com artigos acerca do trabalho que estão a desenvolver e o Office pode sugerir-vos o nome do especialista que tem o currículo no LinkedIn e que vos vai ajudar a resolver o problema que têm em mãos”, explicou o CEO da Microsoft num e-mail enviado aos colaboradores.

Esta é o maior negócio da Microsoft que já adquiriu empresas como a SkypeNokia ou Minecraft. No âmbito das redes sociais, a empresa já investiu 240 milhões de dólares (cerca de 212 milhões de euros) no Facebook, em 2007, que valem 1,36 mil milhões de dólares (cerca de 1,2 mil milhões de euros).