Junho que é junho é aquele mês em que fazemos a festa e pintamos a manta em tudo quanto é arraial de rua. Tanto dançamos com a vizinha octogenária, como a seguir comemos uma boa sardinha no pão e lemos quadras. Agora é esperar mais uns dias e começar a preparar os martelinhos… Enquanto isso, fica lá com esta playlist cheia de amor bairrista.

Ana Malhoa – Tá Turbinada

Não há Natal sem prendas, não há festa popular sem Ana Malhoa. Todos sabemos que a guerra não é vencedora, mas que somos todos máquinas: máquinas de la fiesta. Seja no Senhor de Matosinhos ou no S. Pedro, não falta quem encaixe, dê besitos ou saiba o “a e i o u”. Sube-lo!

Deixem o Pimba em PazTaras e Manias

Nesta altura do ano, o Pimba volta a estar na moda, entre sardinhas, minis e festa nas ruas é mais que certo que a música está em todo o lado. O Bruno Nogueira juntou-se aos Clã para homenagear a lírica da música popular portuguesa com um lado mais comercial e pop, com canções desde a Ágata ao Nel Monteiro. Deixem o Pimba em Paz e contagiem-se pelo populus dos bairros. Porque todo o homem – e mulher – sonham ter um arraial assim.

https://www.youtube.com/watch?v=kkxjvhfRFSM

 Quim BarreirosA Garagem da Vizinha

Um dos verdadeiros heróis dos estudantes (ao lado do José Cid), não há festa popular onde Quim Barreiros não faça parte. Conhecido pelos trocadilhos malandros e pela letra das entrelinhas, o Quim é um dos reis da festa pimba e popular que reina nestes dias. Seja a Garagem da Vizinha, o Bacalhau à Portuguesa ou A Cabritinha, muitos são os êxitos do mestre que continua a conquistar gerações.

 Emanuel O Ritmo Do Amor (Kuduro)

Arraial não é arraial sem O Ritmo Do Amor. Prova disso é a presença assídua da voz de Emanuel nas festas populares de norte a sul do país. Não sabemos se foi o ritmo caliente ou a celebração do amor, mas a verdade é que fomos conquistados por este hit que desde 2011 faz a tensão subir.

PitbullEl Taxi ft. Sensato & Osmani Garcia

Quem julga que só se dança ao som de música portuguesa nos santos populares, engana-se! Festa popular exige ritmo, alegria e movimento de anca. Requisitos que o Mr. Worldwide preenche de forma exemplar. Podem ser vários os êxitos de Pitbull a ecoar nas ruas, mas algo nos diz que este ano há novidade. Quando se junta o Mister Todo El Mundo à fabrica de éxitos, Osmani Garcia, e ainda Sensato, o que esperar? Uma viagem bem atribulada.

José MalhoaA Morena do Kuduro

Se há arraial, não pode faltar o patriarca Malhoa. José Malhoa é autor de muitas músicas dignas de arraial: Baile de Verão, Ajoelhou Vai ter que Rezar, entre muitas outras. Optamos por escolher A Morena do Kuduro, pois representa a tentativa de José Malhoa de se aproximar do público mais jovem. O pimba junta-se a umas batidas mais electrónicas que nos põem a cantarolar e a bater o pé quase por instinto.

Némanus – Aiué do Roça Roça

É junho, já se sabe. Mas há noites que ficam frias e um arraial com outro tipo de danças é sempre bem-vindo, não? Aiué do Roça Roça é a música que vos vai permitir aquecer ou aquecer alguém. O acordeão português volta a juntar-se aos ritmos e batidas africanos. O resultado é uma música com um refrão bem orelhudo e que se começa a cantar instantaneamente, ‘né manus’?

Rebeca – O Meu nome é Rebeca

O Péréré, desculpem o possível erro ortográfico, também é aceite nos arrais, correcto? Ótimo! Assim temos mais um estilo de dança para inovar nos arraiais, como também podemos dizer a tudo o mundo que a Rebeca se chama Rebeca.

Escolhas de Beatriz Rainha, Patrícia Fernandes, Mónica Azevedo e Joaquim Pedro Santos.