A Paixão de Cristo, a famosa longa-metragem bíblica de Mel Gibson (Braveheart, Sinais) nomeada para três Oscars da Academia, tem uma sequela em planeamento.

Esta nova obra focar-se-á no renascimento de Jesus, ao contrário da Paixão de Cristo, que se centra mais na perseguição e crucificação do mesmo. Aclamado por crentes e não-crentes, foi durante muito tempo o detentor do título de filme rated R com mais lucro de sempre, tendo sido recentemente ultrapassado pelo blockbuster da Marvel, Deadpool.

A Paixão de Cristo, protagonizada por Jim Caviezel (O Conde de Monte Cristo, A Barreira Invisível), relata as últimas doze horas da vida de Jesus de Nazaré, tendo sido alvo de intensa controvérsia pelas mais variadas razões. Gibson foi alvo de diversas acusações de incoerências históricas no seu drama bíblico, bem como de alegações de antissemitismo evidente e percetível na sua obra cinematográfica.

Estando ainda numa fase muito prematura do seu desenvolvimento, nada ainda se sabe acerca do elenco participante ou da data de estreia. No entanto, segundo o The Hollywood Reporter, esta sequela contará com a participação do argumentista Randall Wallace (Braveheart, Pearl Harbor), que já tinha colaborado anteriormente com Gibson em Braveheart.

Apesar de já haver um argumento em produção, que ainda está na sua fase inicial, não há nenhuma confirmação oficial de apoio financeiro por parte de um estúdio em particular. Contudo, Wallace menciona ao The Hollywood Reporter que já existe o interesse de múltiplos financiadores. “Ainda é demasiado cedo para falar de dinheiro“, completa o argumentista.