A apenas quatro episódios do fim da temporada, Outlander faz os últimos preparativos para uma guerra que se avizinha desde o seu início. Enquanto Jamie se esforça para treinar os homens que o avô lhe enviou, Claire é atormentada por memórias dos seus tempos de enfermeira durante a 2º Guerra Mundial.

Claire (Caitriona Balfe) e Jamie (Sam Heughan) conseguiram que o avô deste, Lord Lovat (Clive Russell), lhes cedesse alguns homens para se juntarem às tropas que o Príncipe Charles Stuart (Andrew Gower) trouxe consigo de França. Mas, informa o voiceover de Claire no início do episódio, estes homens são tudo menos soldados prontos para a batalha. De facto, alguns até desertaram à primeira oportunidade, tendo Simon (James Parris) ido atrás deles com promessas de recompensas.

Assim, Jamie decide esperar mais um pouco para se juntar a Charles. Em vez disso, monta acampamento e dedica-se a treinar os homens, já com a companhia de Murtagh (Duncan Lacroix) e Fergus (Romann Berrux). Para ajudar (ou não), chegam algumas caras familiares da primeira temporada. Apesar de Calum Mackenzie (Gary Lewis) não querer ter nada a ver com a rebelião escocesa, Rupert (Grant O’Rourke), Angus (Stephen Walters) e Dougal (Graham McTavish) decidem juntar-se a Jamie.

Graham-McTavish-as-Dougal-Mackenzie-Grant-ORourke-as-Ruper-Mackenzie-Episode-209

Segue-se, portanto, uma montagem de treino à qual só falta Make a Man Out of You na banda sonora. Os homens parecem um grupo sem esperança e Jamie parece concordar, recusando a enviá-los para a guerra enquanto não sentir que estão preparados. Para isso, nada melhor do que um par de discursos por parte de Jamie, incitando os soldados a dedicarem-se à causa.

Agora decidido a ganhar a guerra que se aproxima, em vez de a impedir, Jamie mostra-se um líder cada vez mais confiante e capaz. Pode dizer-se que estar de volta a casa fez bem ao escocês. Mesmo quando Dougal tenta roubar o comando a Jamie, insistindo que o mais importante não é disciplina dos soldados mas sim que cheguem o quanto antes ao acampamento de Charles, Jamie não cede.

Aliás, quando Dougal decide ir recrutar à força mais soldados, Jamie opõe-se, mandando os homens embora e ainda castigando com chicotadas as sentinelas que os deixaram entrar no campo sem a sua autorização. O objectivo é certamente mostrar que Jamie não está para brincadeiras, mas achei que foi rápido demais a condenar alguém a chicotadas, considerando o seu passado.

Sam-Heughan-as-Jamie-Fraser-Graham-McTavish-as-Dougal-Mackenzie-Episode-209

Também Claire volta a mostrar as suas garras quando confrontada com a má atitude de Dougal, comparando o seu narcisismo ao do próprio Narciso dos mitos, afirmando que, por mais que Dougal diga amar a Escócia, só está a lutar pelo próprio ego.

Neste momento, Claire tem problemas maiores que Dougal. O ambiente de guerra que a rodeia fá-la recordar dos tempos que passou como enfermeira durante a Segunda Guerra Mundial. Esta é a primeira vez que sabemos mais sobre o que Claire passou na guerra, mas é agora claro que isso ainda a persegue e que está a sofrer de stress pós-traumático.

Através de uma série de flashbacks, observamos Claire a conhecer dois jovens soldados americanos na frente de batalha. O carro onde viajam à noite é atacado e Claire, apesar de sobreviver, é forçada a ver os dois jovens morrerem sem nada poder fazer para os ajudar.

CaitrionaBalfeasClaireRandallFraser-Episode209

Jamie apercebe-se imediatamente de que algo está a incomodar Claire, mas ela insiste que está tudo bem, retraindo-se cada vez mais. Até que o som dos tiros de treino conduz Claire a um ataque de pânico e a contar a Jamie o problema. Claire diz que fechou a porta para aquela noite, nunca mais pensando nisso até agora, que está prestes a entrar noutra guerra.

E, desta vez, as pessoas que vão lutar e, possivelmente, morrer, são pessoas que ela conhece e que ama. Jamie sugere que Claire volte para Lallybroch, onde ficaria em segurança, mas Claire recusa. Para ela seria ainda pior estar longe da ação – outra vez (tal como no passado, ou futuro, dependendo da perspetiva) impedida de ajudar e, pior, sozinha.

Jamie promete que Claire nunca ficará sozinha. Infelizmente, sabemos que Jamie não vai ser capaz de manter essa promessa – afinal, começámos a temporada com Claire de regresso ao século XX – sem a companhia de Jamie. O transtorno de Claire é provavelmente a melhor parte do episódio, já que aquilo que Outlander faz melhor é explorar os seus personagens intimamente.

Oscar-Kennedy-as-William-Grey-Sam-Heughan-as-Jamie-Fraser-Episode-209

Por fim, para concluir o episódio com um bocadinho de ação, um jovem soldado inglês, William Grey (Oscar Kennedy) decide atacar Jamie. William não tem muito sucesso e acaba a ser interrogado por Jamie e Murtagh, que tentam extrai-lhe informações sobre o exército inglês.

O jovem mostra-se disposto a morrer sem dizer uma palavra quando Claire decide entrar em cena e pôr à prova os dotes de atriz. Claire faz-se passar por uma prisioneira, acusando Jamie de ser um bárbaro atrás da sua virtude. Jamie percebe a ideia imediatamente e começa a fingir tentar violentar Claire, puxando-lhe as saias e passando as mãos pelo seu corpo.

O pobre William concorda em revelar o que sabe sobre o exército inglês, se Jamie deixar Claire em paz, e os escoceses usam a informação preciosa para infiltrar um dos acampamentos ingleses e sabotar as caravanas que transportam os canhões ingleses. Depois disso, Jamie não perde mais tempo e cavalga, com Claire e os homens, ao encontro do Príncipe Charles Stuart e da batalha de Culloden Moor.

Nota: 7.5