As Festas de Lisboa de 2016 arrancam a 1 de junho e irão prolongar-se durante um mês. Este ano, há dois temas que irão ser destacados nas atividades pensadas: o 170.º aniversário de Bordalo Pinheiro e o 50.º aniversário da construção da Ponte sobre o Tejo.

As festas que querem ser de todos, do lisboeta mais bairrista ao turista curioso, têm um programa a condizer. Para além dos arraiais e dos casamentos que, de tão típicos, não podiam faltar, destaca-se também o concerto de Amor Electro (dia 18 de junho, na Alameda), a iniciativa Fado no Castelo (dias 16, 17 e 18 de junho e que irá contar com nomes como Carminho e Ana Moura) e, para fechar com chave de ouro, os Buraka Som Sistema vão encerrar a sua tourné mundial na cidade que os viu nascer (a 1 de julho) com Globaile.

Bruno Nogueira e Manuela Azevedo prometem entreter a noite de 10 de junho, no Terreiro do Paço, às 22h00, com o Deixem o Pimba em Paz, um espetáculo de entrada livre. O Teatro das Compras, que já é um habitué das festas de Lisboa, regressa este ano com um elenco exclusivamente feminino, que inclui nomes como Custódia Gallego e Cláudia Gaiolas. Esta iniciativa, que decorre dias 16, 17, 18, 23, 24 e 25 de junho, é constituída por pequenas peças de teatro, com duração de 20 minutos, que têm como palco as lojas da Baixa.

O cinema não foi esquecido e, de 30 de junho a 16 de julho, o público poderá contar com mais uma edição do festival CineConchas, na Quinta das Conchas. A entrada é livre e apresentará filmes que agradarão a miúdos e graúdos.

20160530_182250

Para celebrar os 50 anos da ponte que tem lugar cativo nos postais lisboetas, e sob o mote “Pontes de Vista”, três dos miradouros mais emblemáticos da cidade vão ser alvo de intervenções visuais. Os três escolhidos são o miradouro de Santo Amaro, do Monte Agudo e do Largo das Necessidades. A entrada é, também, gratuita.

Ao concurso dos tronos de Santo António, que este ano vai ter um percurso de visita oficial, junta-se o já tradicional Concurso de Sardinhas das Festas de Lisboa. Depois de recebidas mais de 8000 propostas, de 70 países, da Coreia do Sul à Grécia, o júri, composto por Gisela João, Nuno Markl, Rita Blanco, Rui Unas e Vhils escolheu as cinco sardinhas premiadas que podem ser vistas na página do facebook das Festas de Lisboa.

E porque Lisboa também é literatura, no dia 8 de junho será apresentado, na Feira do Livro, o guia Ver e Ler Lisboa. Este guia apresenta 20 roteiros por Lisboa assinado por 20 escritores, de Alice Vieira a Rui Zink.

Queremos que as festas sejam para todos“, reitera Joana Gomes Cardoso, da EGEAC. Lisboa quer-se para todos, e, como canta Rita Seidi, embalada por ritmos quentes numa música originalmente cantada por Sara Tavares,Lisboa, se não fosses minha, eu te roubava num postal de espuma“.

 

Fotografia: Inês Chaíça