Imagem: Outras Palavras

Raduan Nassar é o vencedor do Prémio Camões 2016

O vencedor da 28.ª edição do Prémio Camões foi anunciado hoje numa conferência de imprensa em Lisboa, onde marcou presença o Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, e o júri desta edição. Raduan Nassar, escritor brasileiro e autor de Um copo de cólera e Lavoura Arcaica, é o mais recente galardoado com o que é considerado o prémio mais importante da literatura em língua portuguesa.

O Prémio Camões foi instituído em Portugal e no Brasil em 1988, sendo o seu primeiro vencedor Miguel Torga, em 1989. Desde então, premeia anualmente escritores que tenham, com o seu trabalho, enriquecido o património cultural e literário lusófono. Já premiou autores como Mia Couto (2003), Dalton Trevisan (2012) e António Lobo Antunes (2007).

O júri é constituído por Paula Mourão, professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Pedro Mexia, escritor português; Flora Sussekind, professora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e escritora; Sérgio Alcides do Amaral, escritor e professor da Universidade Federal de Minas Gerais; Lourenço do Rosário, reitor da Universidade Politécnica de Maputo; e Inocência Mata, professora da Faculdade de Letras de Lisboa e da Universidade de Macau.

Raduan Nassar nasceu a 27 de novembro de 1935 em Pindorama, São Paulo, filho de imigrantes libaneses. Estudou Direito e Filosofia na Universidade de São Paulo e iniciou-se na literatura em 1975 com o romance Lavoura Arcaica. Publicou em 1978 Um copo de cólera e em 1997 Menina a caminho. Apesar de ter apenas três obras publicadas, tornou-se um dos grandes nomes da literatura brasileira, equiparado a escritores como Guimarães Rosa. Ganhou maior reconhecimento do público aquando da adaptação cinematográfica de um Copo de cólera, em 1995, e Lavoura Arcaica de 2001.

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Festival da Canção
Festival da Canção: Em frente aos televisores, os fãs também fazem parte da festa