No episódio desta semana de Outlander, Jamie e Claire estão de volta à Escócia onde se conheceram. Infelizmente, o regresso a casa não lhes trouxe o descanso e a paz que procuravam. Pelo contrário, guerra está a bater à porta dos clãs escoceses.

Depois da perda da filha recém-nascida, Jamie (Sam Heughan) e Claire (Caitriona Balfe) decidem deixar Paris para trás e voltar à Escócia. Num voiceover inicial, Claire conta que voltaram para a casa ancestral dos Fraser, Lallybroch, onde se reencontraram com a irmã de Jamie, Jenny (Laura Donnelly), assim como com o seu marido e filhos. O casal aproveita a calma, voltando a habituar-se à lida da casa e das terras.

Mas claro, novos problemas surgem rapidamente. Ou, na verdade, um problema já conhecido: o petulante Príncipe Charles Stuart (Andrew Gower). Apesar das tentativas dos Fraser para lhe arruinarem os planos, Charles parece mesmo ter levado a sua avante e está prestes a concretizar e a liderar uma rebelião escocesa.SamHeughanasJamieFraser-Episode208As notícias chegam através do correio: Charles já chegou à Escócia, na liderança de um exército e divulga agora, em carta, as suas intenções de lutar pela independência escocesa face aos ingleses e o seu pedido para que os clãs se juntem a ele na sua missão. Pior do que isso: Charles decidiu forjar a assinatura de Jamie no documento, declarando-o como um dos seus apoiantes e, portanto, como um traidor à Coroa Inglesa.

Segue-se uma das melhores cenas do episódio e não é de estranhar que seja entre Jamie e Claire. Com Jamie marcado como traidor, Claire sugere que fujam para a Irlanda ou para as colónias, mas Jamie está farto de fugir dos problemas. Ele insiste que irá ficar e lutar: o plano continua a ser mudar o futuro mas agora, em vez de tentar impedir a revolta escocesa, Jamie quer fazer com que esta tenha sucesso.

O primeiro passo é arranjar mais apoios. Nomeadamente, é preciso convencer o avô de Jamie, Lord Lovat (Clive Russell), a juntar-se à causa. Segundo todas as fontes, Lovat é um péssimo avô que em tempos tentou raptar a mãe de Jamie para a impedir de casar com o pai do mesmo – que, descobrimos agora, afinal é um bastardo.outland2.nocrop.w1366.h911Jamie e Claire combinam encontrar-se mais tarde com Murtagh, Fergus e as tropas de Charles. Ao chegaram a casa de Lovat, deparam-se com algumas caras conhecidas. Colum MacKenzie (Gary Lewis) também veio tentar persuadir Lovat, mas para que fique neutro na guerra que se aproxima, já que está convencido que a derrota é certa. Também Laoghaire (Nell Hudson), que na primeira temporada fez com que Claire fosse acusada de bruxaria, deu o ar de sua graça (quão fantástico é ver Claire a ser um pouco mazinha de vez em quando?).

Jamie tenta convencer o avô a juntar-se à causa escocesa mas é forçado a admitir que Charles não tem, na verdade, o apoio de França, o que faz com que todos duvidem da sua capacidade de ganhar seja o que for (com toda a razão, diga-se de passagem). Simon (James Paris), filho de Lovat, ainda tenta ajudar Jamie, mas Lovat não lhe presta a mínima atenção.

Jamie chega à conclusão de que o avô quer algo em troca do seu apoio. Lovat, que se torna uma pessoa pior a cada minuto, dá-lhe a escolher: ou Lallybroch ou a virtude de Claire. Jamie garante que a mulher seria mais do que capaz de se defender e vai buscar o rumor que espalhou em Paris (segundo o qual Claire é La Dame Blanche, uma força do bem com poderes sobrenaturais). O rumor parece afastar Lovat da ideia de ir atrás de Claire, mas não ajuda a convencê-lo a declarar o seu apoio por Charles.Nell-Hudson-as-Laoghaire-Episode-208

Claire, como de costume, não é mulher para ficar quieta. Neste caso, planeia ajudar Simon a fazer-se ouvir pelo pai. Para tal, quer fazer dele um homem confiante e, aparentemente, a maneira mais rápida para isso é através das atenções do sexo feminino. Claire convence Laoghaire a ajudar mas Simon parece não ter remédio.

Enquanto SimonLaoghaire conversam, Claire depara-se com uma vidente, que trabalha para Lovat. A vidente diz ter visto Lovat a ser executado no fim da guerra que se aproxima, mas não sabe dizer quem é que venceu.

A conversa com a vidente dá uma ideia a Claire, que entra disparada mesmo quando Jamie está prestes a dar posse de Lallybroch a Lovat. Claire clama ter tido uma visão em que Lovat é executado pelos escoceses quando estes ganharem a batalha. Lovat, no entanto, insiste que vai ficar nem de um lado, nem do outro. Já Simon ganhou finalmente algum caráter e diz que, mesmo que o pai não o faça, vai lutar ao lado de Jamie.

Na manhã seguinte, Lovat arranjou um plano melhor: vai ficar dos dois lados. Ou seja, vai mandar alguns homens lutar pelos escoceses com Simon. Se ganharem, fica tudo bem e Lovat pode reclamar os louros. Se perderem, vai afirmar que o filho foi contra as suas ordens, convencendo alguns soldados a segui-lo. Jamie e Claire aceitam a ideia, porque mais vale algum apoio do que nenhum.Caitriona-Balfe-as-Claire-Randall-Fraser-Episode-208Depois das emoções fortes e de todos os esquemas das semanas anteriores, pensei que este episódio iria ser mais lento, para deixar o espectador (e os personagens!) recuperar a respiração. A verdade é que mesmo sem a extravagância francesa por todo o lado, Outlander depressa nos oferece uma série de novas informações e problemas. E, ainda assim, o episódio parece mais lento e um tudo ou nada aborrecido.

No entanto, aquilo que me desiludiu foi a falta de repercussões em relação a tudo o que se passou em Paris. Sim, Jamie e Claire falam do peso que carregam na alma, mas rapidamente seguem em frente, e a filha que os dois perderam quase nem é mencionada.

Ainda assim, é bom estar de volta aos verdes da Escócia – especialmente tendo em conta que estar em casa parece ter revigorado Jamie, que está novamente cheio de confiança (pelo menos por agora). E a introdução de novos membros da sua família permite uma maior exploração da personagem.

Nota: 6.5/10