1682008-poster-p-1-why-abc-s-grand-ole-soap-opry-nashville-feels-so-damn-real

Nashville 4×21: um final feliz para todos menos Juliette

O final da quarta temporada de Nashville simbolizou o final da própria série, dando aos fãs um episódio recheado de tudo aquilo que aprendemos a amar na série… ou quase tudo. O novo episódio, intitulado Maybe You’ll Appreciate Me Someday, estreou no canal ABC no dia 25 de maio.

Comecemos pela família em apuros. Rayna (Connie Britton), Deacon (Charles Esten) e Daphne (Maisie Stella) estão em Nova Iorque, prontos a dar um dos maiores concertos da sua vida. Também na cidade está Maddie (Lennon Stella), que aceitou começar a trabalhar com um produtor chamado Vince Pierce. Há um pequeno problema.

Também Rayna trabalhou com Vince quando tinha os seus dezasseis anos e sabe que este tem tendência para ser sexualmente abusivo com as suas artistas. Nova missão da família: resgatar Maddie e trazê-la de volta para casa. Visto que nenhum deles está autorizado a contactar a jovem, Rayna decide escrever uma carta on-line à filha, na esperança de que esta a veja.5f500af6919d122685341b95174c

Em Nashville, Will (Chris Carmack) e Luke (Will Chase) continuam a lançar a sua campanha a favor da comunidade LGBT. A iniciativa torna-se tão grande que aquela jornalista homofóbica que todos odiamos aceita finalmente receber Will no seu programa. Também no meio da causa assistimos ao regresso de Kevin (Kyle Dean Massey) e acho que já todos percebemos onde é que isto vai parar.

No programa televisivo, Will fala do coração: as pessoas têm de abrir as suas mentes, eliminar o medo e apoiar a felicidade de terceiros, já que essa não os afecta directamente. O discurso é um sucesso e a campanha começa lentamente a angariar mais interessados. No meio da celebração, Will e Kevin acabam por se beijar, retomando a sua relação. Como se costuma dizer: tudo está bem quando acaba bem.

Juliette (Hayden Panettiere) está farta de todas as festas e eventos à volta dos Óscares e percebe que apenas quer passar tempo com a sua família, convidando Avery (Jonathan Jackson) e a sua filha Cadence para se juntarem a ela – convite que, obviamente, não agrada minimamente a Layla (Aubrey Peebles).0c8c5a7058b0201ea3047304fb07

O drama não se fica por aqui. Juliette é chantageada pela irmã de Jeff (Oliver Hudson) e chega à conclusão de que tem de assumir a culpa das acções para poder viver em paz. Como tal, a artista dirige-se à televisão e, em directo para o país, conta tudo acerca da sua depressão, tentativa de suicídio, reabilitação e a morte heróica de Jeff. Um momento em que Panettiere nos relembra mais uma vez o quão boa actriz é.

Enquanto isso, Scarlett (Clare Bowen) decide de uma vez por todas assumir os seus sentimentos a Gunnar (Sam Palladio), mas descobre que aparentemente este está numa relação com Autumn (Alicia Witt). O choque faz com que a dupla considere separar-se em termos artísticos, acabando com a banda.

Claro que, num final de temporada, isto seria uma decisão demasiado dramática – embora em Nashville já possamos esperar de tudo. Scarlett e Gunnar são honestos acerca dos seus sentimentos e, durante uma actuação em palco, beijam-se em frente a milhares de fãs. Agora sim, posso dizer: já não era sem tempo!891af8055d05263ac4337913aba1

Em Nova Iorque, Maddie está em casa e tem acesso à carta escrita por Rayna, no preciso momento em que Vince se começa a atirar para cima dela e a agarrá-la. Felizmente, Deacon aparece mesmo a tempo para salvar o dia. O protagonista leva a filha de volta para casa, onde esta reencontra Rayna e Daphne. A família James está oficialmente reunida e já podemos todos descansar em paz.

Avery percebe que Layla tem mentido com quantos dentes tem na boca e decide meter-lhe os patins. Ao ver Juliette na televisão, arrepende-se da sua atitude e está disposto a recebê-la de volta. Juliette enfia-se no jacto privado e põe-se a caminho de Nashville. Contudo, nos últimos segundos do episódio, vemos Avery no aeroporto à espera da esposa quando este é informado que o contacto com o jacto foi perdido e este parece ter desaparecido.

Palavras não chegam para definir a importância desta série e o quão frustrante este final foi. Nashville é o perfeito exemplo de entretenimento verdadeiro: um elenco talentoso, histórias do mais humano possível e músicas que metem qualquer pessoa a chorar. O cancelamento da série não deu tempo suficiente para que um final apropriado fosse feito. Todos tiveram o seu “viveram felizes para sempre” e eu até poderia estar satisfeito com isso, não tivesse sido o desfecho de Juliette. Desde o início, ela é a protagonista feminina da série e deixar a sua história ao desconhecido é um autêntico insulto.

NOTA: 8/10

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Quer o Destino TVI
‘Quer o Destino’ retoma liderança e derrota ‘Terra Nossa’ e ‘Quem Quer Ser Milionário’