Fonte: Superior Pics

A teoria de ‘Harry Potter’ que J.K. Rowling não suporta

Em 19 anos de existência e ao longo dos seus sete livros, oito filmes e inúmeros projetos adicionais, os fãs da saga Harry Potter têm tido oportunidade de criar teorias acerca das mais variadas vertentes da obra e do universo mágico da mesma. J.K. Rowling, através das redes sociais, mantém-se em contacto com os entusiastas e participa, encoraja, e por vezes desmente teorias.

É maioritariamente através Twitter, que a autora se manifesta, chegando já a referir que a teoria dos fãs de que Severus Snape é um vampiro, ou que Ron é na verdade Dumbledore que voltou atrás no tempo é falsa. Mantém-se silenciosa sobre outras conspirações, como a de Draco ser na verdade um lobisomem, ou de que Dumbledore é a Morte. Mas existe uma teoria em particular que Rowling não suporta, e diz respeito ao Diretor de Hogwarts.

A teoria de que Fawkes, a fénix de Dumbledore, é na verdade o seu horcrux, recebeu alguma aceitação por parte dos fãs. O horcrux é um objeto mágico poderoso que previne a mortalidade de alguém ao preservar um fragmento da sua alma no seu cerne; mas só poderia ser criado recorrendo às Dark Arts e o feiticeiro teria de cometer homicídio no processo de criação. O que levanta dois entraves à teoria: Dumbledore é contra as Dark Arts, e nunca matou ninguém.

Fonte: Harry Potter Wikia
Fonte: Harry Potter Wikia

Porém, argumentam os teoristas que nos Talismãs da Morte há uma evidência de que Dumbledore tenha assassinado alguém; no decorrer da sua luta com Grindelwald e Aberforth, a sua irmã Ariana foi morta sem se saber quem exatamente lançou o feitiço que a matou. Se foi Dumbledore quem a matou, ainda que acidentalmente, isso dar-lhe-ia o assassinato de que necessitava; mas, argumentam ainda, mesmo que não tenha sido ele diretamente, a culpa que sentiu no decorrer da morte da irmã seria suficiente para a criação de uma horcrux.

O facto de Dumbledore ser contra as Artes Negras também não é um entrave; se há a possibilidade, segundo o próprio diretor de Hogwarts, de que tenha sido ele a matar a irmã no duelo, isso significa que ele estava a utilizar feitiços capazes de matar – feitiços esses pertencentes às Dark Arts. E após a morte da irmã, fragilizado e a culpabilizar-se pelo que aconteceu, Dumbledore estaria na sua altura mais vulnerável, que o poderia ter levado a utilizar as Artes Negras mais uma vez para separar a sua alma, e livrar-se assim dos sentimentos de culpa.

Dumbledore ter criado uma horcrux explicaria não só os seus conhecimentos acerca das Artes Negras, mas também a sua aversão a elas, visto que dividir a sua alma seria algo de que se viria a arrepender profundamente, e que tentaria evitar que acontecesse com outros.

A teoria vai mais longe, explicando que Fawkes ser uma horcrux o torna menos um plot convenience, mas uma razão justificada pela qual a fénix aparece nos momentos críticos em que Dumbledore ou aqueles que lhe são leais, precisam.

No entanto, J. K. Rowling não parece estar de acordo.

Mas mesmo com a negação da autora, a comunidade divide-se. Entre os que clamam Morte do Autor e continuam a aceitar a teoria como verosímil, e os que a repudiam completamente, os fãs continuam a encontrar novos significados e interpretações num universo tão vasto como o de Harry Potter – com ou sem a ajuda de Rowling.

Mais Artigos
Casa Feliz dispara para o melhor resultado de sempre.
Audiências. ‘Casa Feliz’ soma 21 vitórias consecutivas nas manhãs