A quarta temporada de Game of Thrones continua a todo o vapor e parece que os protagonistas estão finalmente a orientar as suas vidas para o que devem ou não fazer. O novo episódio, intitulado Book of the Stranger, estreou no canal HBO no dia 15 de maio. Em Portugal, a série Guerra dos Tronos é exibida no SyFy.

Na Muralha

Sansa (Sophie Turner), Brienne (Gwendoline Christine) e Podrick (Daniel Portman) chegam finalmente à Muralha e assistimos a um dos grandes momentos do episódio: o reencontro entre Sansa e Jon (Kit Harington), que estavam separados desde a primeira temporada. Mas não há tempo para grandes felicidades.

Uma carta de Ramsay (Iwan Rheon) chega dirigida a Jon, na qual esta o informa que está na posse do seu irmão Rickon (Art Parkinson). O inimigo exige o regresso de Sansa, caso contrário irá torturar e matar o irmão mais novo da família Stark. Posta a chantagem, Sansa e Jon concordam em fazer os possíveis e os impossíveis para invadir Winterfell e voltar a governar a sua verdadeira casa.GOT_MP_100215_EP604-4412[1]_FULL

Em Runestone

Littlefinger (Aiden Gillen) está de volta e vem visitar o seu sobrinho, Robin Arryn (Lino Facioli). O homem fala acerca das suas aventuras ao lado de Sansa, explicando que, embora esta esteja actualmente no Norte, não está completamente em segurança. Robin concorda em proteger a prima e envia as suas tropas para cumprir tal propósito. Uma cena curta mas, ainda assim, um belo regresso por parte de Littlefinger.

Na cidade de Meereen

Para grande desagrado de Grey Worm (Jacob Anderson) e Missandei (Nathalie Emmanuel), Tyron (Peter Dinklage) decide convocar os seus inimigos: os mestres da Baía dos Escravos. Propõe-lhes então um acordo: as suas cidades têm sete anos para se livrarem da escravatura, sendo compensados por qualquer perda e, em retorno, deixarão de apoiar financeiramente os Filhos de Harpia. Embora Daenerys (Emilia Clarke) continue ausente, Tyrion sublinha que esta é a vontade da rainha, fazendo uma jogada perigosa ao mentir e colocar o futuro de Meereen nas suas mãos.game-of-thrones-season-6-episode-4-6_FULL

Em King’s Landing

Muita coisa está a acontecer na capital de Westeros. Em primeiro lugar, Margaery (Natalie Dormer) é trazida diante do High Sparrow (Jonathan Pryce), o qual, após um discurso religioso cansativo, a permite ver o seu irmão Loras (Finn Jones). O irmão, contudo, está debilitado graças a toda a tortura a que tem sido submetido e Margaery discute o que ambos podem fazer para travar a situação.

Do outro lado da cidade, Cersei (Lena Headey) e Jaime (Nikolaj Coster-Waldau) encontram-se com Olenna (Diana Rigg) e Kevan (Ian Gelder), de modo a planear um ataque e um possível assassinato ao High Sparrow e aos seus seguidores. De modo a recuperarem os seus familiares presos, Olenna e Kevan concordam em ceder as suas tropas.

Em Winterfell

Uma cena curta que apenas serviu para provar, mais uma vez, que Ramsay é um psicopata assustador. Estando este a sós com Osha (Natalia Tena), questiona-a acerca da sua ligação com Rickon. Esta diz que apenas protegeu o jovem em troca de dinheiro, tentando então seduzir Ramsay. Este, contudo, sabe que esta está a mentir e, antes que ela possa fazer alguma coisa, espeta-lhe uma faca no pescoço, matando-a. Enfim, adiante.game-of-thrones-season-6-episode-4-5_FULL

Em Vaes Dothrak

Jorah (Iain Glen) e Daario (Michiel Huisman) chegam finalmente à cidade para salvar a sua raínha. Daenerys, por seu turno, prepara-se para o encontro com os chefes khals de modo a saber o que eles pensam fazer com ela. Na reunião, Daenerys relembra o seu casamento com Drogo, acreditando que os actuais khals não têm perfil para liderar os Dohtraki por falta de ambição e dizendo que ela própria assumirá a liderança.

Os vários líderes revoltam-se mas Daenerys rapidamente deita tochas ao chão, incendiando todo o templo. À medida que a população Dothraki se reúne em torno do edifício em chamas, todos os khals morrem lá dentro e Daenerys sai nua mas ilesa. A comunidade, surpreendida, ajoelha-se perante o sucedido.

Este é, sem dúvida, o melhor episódio desta temporada da série. As cenas com Daenerys, Jon e Sansa não só avançaram a narrativa a olhos vistos como também nos transportaram numa viagem nostálgica até à primeira temporada. Se esta temporada ainda tinha um rumo indefinido, este episódio deixou certamente o público a desejar por mais.

NOTA: 9/10