Liberdade. É esta a palavra de ordem do Lisbon Poetry Orchestra: A poesia das revoluções. O evento decorrerá em Lisboa, no teatro São Luiz, no dia 28 de abril e trará a palco poemas de ilustres autores portugueses e estrangeiros.

A Lisbon Poetry Orchestra é um coletivo que reúne músicos e performers em torno da palavra dita e que assenta na reunião de quatro músicos com atores, diseurs, performers, vídeo artistas e outros músicos convidados para celebrar e interpretar a poesia numa viagem verdadeiramente única à descoberta e reinvenção da palavra.

A matéria prima é a poesia e o tema do espetáculo será a liberdade. O grupo aposta na criação de momentos musicais também ilustrados pelas imagens projetadas em vídeo e que, pela força da palavra dita, induzem o espectador num imaginário único.

Os poetas convocados transmitem-nos olhares, tão diversos e tão únicos, tão atuais e tão intemporais que fazem de cada apresentação uma experiência vibrante e singular.

Nesta noite que promete ser memorável serão evocadas obras de Adília Lopes, Álvaro de Campos, Alexandre 0’Neill, Carlos Drummond de Andrade, Henri Michaux, Jorge de Sena, Sophia de Mello Breyner e Walt Witman. O encontro da palavra com a poesia musical que pratica é uma das mil probabilidades de banda sonora que a liberdade nos permite na luta contra as injustiças sociais, o despotismo, as ditaduras e os crimes morais.