Neste episódio, Not In Scotland Anymore, Jamie e Claire começam a tentar impedir a revolta escocesa. Outlander leva-nos à extravagante corte francesa do século XVIII, onde se encontram novos aliados e antigos inimigos.

O episódio começa com o que parece ser uma cena íntima entre Jamie (Sam Heughan) e Claire (Caitriona Balfe), mas afinal trata-se de um pesadelo perturbador. E não será a única vez que Jamie é assombrado por pesadelos. 

Este é um Jamie ainda assombrado com o que sofreu às mãos de Jack Randall (Tobias Menzies). Claire tenta reconfortar o marido, relembrando-o de que Jack está morto. No entanto, para Jamie, “He’s alive in my head”. Claire insiste que, com o tempo, Jamie superará o trauma.Outlander

Claire visita um farmacêutico à procura de algum remédio que ajude Jamie a livrar-se dos pesadelos que o perseguem à noite e rapidamente faz amizade com o dono da loja, Master Raymond (Dominique Pinon), uma personagem intrigante com todo um leque de poções à disposição.

Raymond revela-se um inimigo do Comte St. Germain, com quem Claire se cruzou no episódio anterior, e insiste que se Claire também é inimiga de St. Germain, então eles deverão ser amigos. Claire mostra-se satisfeita pela oferta de amizade e ficamos com a sensação de que Raymond será importante no futuro.

Entretanto Jamie e Murtagh (Duncan Lacroix) atraem a atenção da população ao treinarem a prática da espada num jardim público. Murtagh está claramente cansado de Paris e Jamie insiste que não irão ficar em França para sempre – mas, para Murtagh, já lá estão há tempo demais.

O soldado escocês declara que é mais do que tempo de meterem mãos à obra. Na sua opinião, para acabar com a rebelião escocesa ainda antes dela começar, devem “cortar a cabeça da cobra” – neste caso, sugere procurar um assassino para matar o príncipe escocês Charles Stuart (Andrew Gower), mas Jamie opõe-se à ideia.

Outlander

De volta a casa, Jamie recebe mesmo um convite para se encontrar com o próprio Charles num bordel. Uma vez lá, o príncipe mostra-se mais interessado no entretenimento do que em discutir política e, quando finalmente o faz, não deixa uma impressão favorável.

Charles fica estupefacto ao ouvir os dois escoceses afirmar que os clãs não estão prontos para o seguirem no campo de batalha. E, apesar das palavras de caução de Jamie e Murtagh, o príncipe mostra-se inabalável e acredita piamente no seu direito divino para governar. Por fim, acaba por pedir ajuda a Jamie para infiltrar a corte francesa e arranjar fundos monetários para a rebelião.

Mais tarde, Jamie e Murtagh expressam a Claire a sua frustração e desagrado com a atitude do príncipe, afirmando-o incapaz de liderar seja o que for. Ainda assim, Claire convence-os de que a melhor maneira de impedir a revolta é mesmo infiltrar a corte, mas para desviar as doações.

Para tal, Claire resolve pedir ajuda a outra nova amizade, Louise de Rohan (Claire Sermonne). Em casa de Louise, Claire conhece a jovem Mary Hawkins (Rosie Day), de quem acha que já ouviu falar, embora não se lembre de onde.

Outlander

No palácio, Jamie é imediatamente abordado por Annalise (Margaux Chatelier), uma antiga conquista, que o leva a conhecer o rei de França, Louis XV. Jamie consegue deixar uma boa impressão, o que é sempre positivo no que toca a reis.

Entretanto, nos jardins, Claire é assediada pelo ministro das Finanças, Monsieur Duverney (Marc Duret). Jamie reaparece na altura certa e empurra o ministro para um lago. Mais sóbrio, e já de volta ao interior do palácio, Duverney pede desculpas e Jamie e Claire conseguem um novo aliado.

É então que Murtagh avista um antigo conhecido, o Duque de Sandringham (Simon Callow), que traiu a confiança dos protagonistas na temporada anterior, depois de ter prometido ajudá-los. O Duque tenta defender-se, culpando Jack Randall.

Murtagh está prestes a começar uma luta, pelo que Jamie o leva para longe, deixando Claire a conversar sozinha com o Duque, que apresenta um jovem Alex Randall (Laurence Dobiesz– sim, irmão de Jack. Mais importante ainda, ficamos a saber que afinal Jack não está morto. Claire enfrenta agora um dilema: será que deve contar a novidade a Jamie? E o que fará Jamie se descobrir?

Outlander

Tal como o título do episódio deixa claro, já não estamos na Escócia. Por um lado, a produção chega a todo um outro nível com a introdução do glamour extravagante da corte francesa. Por outro lado, deixámos para trás as escaramuças nas terras altas da Escócia e passámos à política e às conspirações da corte. Para além de que se esperam conflitos entre o casal principal, especialmente quando Jamie descobrir a verdade sobre Jack.

Ainda assim, é delicioso ver Claire, Jamie e Murtagh no meio das caricatas personagens que habitam Versailles. Destaca-se a última cena do episódio, assim como qualquer cena entre os dois protagonistas e a sua química inesgotável que acaba sempre por se tornar das melhores do episódio (desta vez, a cena de paixão assombrada pelo fantasma de Jack e a reação de Jamie ao ver Claire naquele vestido vermelho). 

No general, este episódio de Outlander tem certamente um tom mais leve e humorístico. Nem todas as cenas funcionam bem, havendo uma ou outra que seriam desnecessárias (por exemplo, a cena no quarto do rei de França) mas os pesadelos de Jamie e as conspirações mantêm presente o lado mais pesado da série. 

Um episódio um pouco estranho, mas do qual não deixei de gostar. Mas menos piadas sobre depilação e crises intestinais para a próxima, Outlander. Ambos sabemos que és melhor do que isso.

NOTA: 7.5/10