Foi anunciada, na passada 5ª feira, a selecção oficial do mais prestigiado festival de cinema do mundo: a 69ª edição do Festival de Cannes.

Rampa de lançamento para milhares de novos talentos e palco de momentos de inequívoca importância no contexto sociocultural europeu (e mundial), Cannes é, todos os anos, uma montra para aquilo que de melhor se faz na 7ª arte. E como não podia deixar de ser, 2016 não é excepção.

O júri da Competição Principal, que este ano será presidido por George Miller, realizador de Mad Max: Estrada da Fúria, terá uma árdua tarefa para seleccionar o grande vencedor. Entre os concorrentes encontram-se o canadiano Xavier Dolan (que no ano passado foi membro do júri), o lendário Ken Loach (vencedor da Palm d’Or em 2006) e os irmãos Dardenne (vencedores da Palm d’Or em 1999).

Pelo meio, dentro e fora de competição, estarão nomes incontornáveis no panorama do cinema mundial com obras que se esperam fantásticas. O Espalha-Factos deixa-te 5 sugestões que deves tentar encontrar quando eventualmente estrearem: em Portugal ou num qualquer serviço online. Estes são os 5 filmes de Cannes ’16 que tens de ver.

PatersonJim Jarmusch

Adam-Drivfsafer-in-Paterson

Um dos dois filmes do realizador americano a estrear no festival (o outro sendo o documentário Gimmie Danger, sobre a banda The Stooges), o filme é protagonizado pelo agora mega-astro Adam Driver. O vilão de Star Wars: O Despertar da Força irá interpretar um condutor de autocarros que é também um poeta na Nova Jérsia contemporânea. O estilo irreverente e hipnótico de Jarmusch irá certamente conduzir o talentoso Driver numa viagem que se espera indispensável. Ainda não tem data de estreia anunciada para Portugal.

JulietaPedro Almodóvar

 

Baseado em histórias curtas de Alice Munro, o novo filme do realizador espanhol teve toda a sua campanha de divulgação cancelada, devido ao seu envolvimento no leak de Documentos do Panamá. Não obstante, espera-se mais uma forte narrativa centrada numa protagonista feminina: desta feita dividida pelas atrizes Adriana Ugarte e Emma Suárez. Com uma banda-sonora composta pelo veterano e colaborador habitual Alberto Iglesias, este promete ser um dos pesos pesados da Competição. Tem estreia marcada em Portugal para 16 de setembro deste ano.

La mort de Louis XIVAlbert Serra

sfasfa

Co-produzido pela produtora portuguesa Rosa Filmes, este filme do catalão Albert Serra é protagonizado pelo icónico Jean-Pierre Léaud, tendo também Filipe Duarte e José Wallenstein em papéis de destaque. Rodado entre Bordéus e Queluz, a película segue os últimos dias do rei baseados nos escritos de Saint Simon. O último filme de Serra, História da Minha Morte, venceu o Leopardo de Ouro na edição de 2013 do Festival de Locarno, esperando-se assim mais um filme de identidade forte e alicerçado na interpretação do ator chave da Nouvelle Vague. Ainda não tem data de estreia comercial anunciada.

The BFG – Steven Spielberg

 

O representante de Hollywood nesta lista irá passar fora de competição. O burburinho de que Spielberg iria adaptar uma das histórias mais acarinhadas de Roald Dahl encheu a internet de notícias e os corações dos seus fãs de esperança. Tendo a jovem Ruby Barnhill como protagonista e o recentemente oscarizado Mark Rylance no papel principal, este será o regresso do realizador norte-americano às produções de cariz mais infanto-juvenil. Tem estreia marcada em Portugal para 14 de julho deste ano.

The Neon DemonNicolas Winding Refn

 

Vencedor do prémio de Melhor Realizador em 2011 com Drive – Risco Duplo, Refn voltou a Cannes 2 anos depois para ser apupado pelo seu último filme: Só Deus Perdoa. Com controvérsia sempre à mistura, The Neon Demon surge como a sua nova tentativa de vencer a Palm d’Or. Protagonizado por Elle Fanning, com Jena Malone, Keanu Reeves e Christina Hendricks, esta será também a 3ª parceria entre o realizador dinamarquês e o compositor Cliff Martinez, que revelou numa entrevista que o filme será “metade Vale das Bonecas e metade Massacre no Texas”. Com os direitos de distribuição na posse da Amazon, ainda não há data de estreia marcada para os cinemas portugueses.