Shakespeare morreu há 400 anos, mas a verdade é que as suas palavras continuam a inspirar melodias em todas as gerações. Desde a ópera ao pop, passando pelo rock, fizemos uma seleção de músicas que relembram a obra de uma dos mais célebres autores do mundo.

Henry Purcell – The Fairy Queen

Já dizia o próprio Shakespeare: “Se a música é o alimento do amor não parem de tocar.” E a verdade é que, a partir do momento em que as suas peças foram apresentadas em Londres, no século XVII, o poeta e dramaturgo começou a influenciar o trabalho de muitos e muitos compositores. Até aos nossos dias, mais de 300 óperas  são inspiradas no trabalho de William Shakespeare.

Em The Fairy Queen, Henry Purcell fez uma adaptação da comédia Sonho de Uma Noite de verão, dando o protagonismo a Titânia, a Rainha das Fadas. Esta estreou-se no dia 2 de maio de 1692 no mítico Teatro de Dorset Garden, atualmente apelidado de Teatro da Rainha, em Londres.

Hector Berlioz – Romeo and Juliet

Cerca de 24 óperas foram baseadas no romance trágico de Romeu e Julieta. Tchaikovsky, Georg BendaGounod, Berlioz são alguns dos compositores que pegaram nesta trama que marca, até hoje, o trabalho de Shakespeare. Em Romeo and Juliet de Hector Berlioz realizada pela primeira vez no Conservatório de Paris, a 24 de novembro de 1839, o músico francês apresenta uma sinfonia dramática dividida em três partes dedicadas a solistas, coro e orquestra.

Giuseppe Verdi – Macbeth

Macbeth, outra tragédia de William Shakespeare, retrata o tema do regicídio e as suas consequências. Giuseppe Verdi, considerado o maior compositor italiano durante o período romântico, inspirou-se no dramaturgo inglês e deu à sua ópera o mesmo nome. Estreada em Florença, em março de 1847, esta é para muitos, a mais original e importante ópera de Verdi.

The Band – Ophelia

Ophelia é a terceira faixa do álbum Noothern Lights-Southern Cross, datado de 1975. Para quem já leu a obra Hamlet, certamente que vai reconhecer este nome da famosa personagem que viria a ser noiva do jovem príncipe Hamlet, irmã de Laertes e filha de Polónio.

Dire Straits – Romeo and Juliet

No álbum Making Movies, lançado em 1980, encontramos Romeo and Juliet. Os Dire Straits recriaram a história dos dois amantes emblemáticos. No ambiente de serenada e de ecrãs, podes seguir uma Julieta que abandona Romeu e o troca pela fama.

Lou Reed – Romeo Had Juliette

A 10 de janeiro de 1989, New York, o 15.º disco de Lou Reed veria a luz do dia. Este álbum que atingiu Disco de Ouro nos Estados Unidos, Reino Unido e França, começa com este Romeo Had Juliette. O título da música serviu também de título a uma das obras mais conhecidas do dramaturgo inglês. Shakespeare, a voz inconfundível de Reed, um tema rock fluído, uma combinação muito bem conseguida.

Elton John – Can You Feel the Love Tonight

Composta por Elton John, Can You Feel the Love Tonight venceu um Óscar para Melhor Canção Original em 1994. A música faz parte da banda sonora de O Rei Leão. A história do jovem leão Simba é inspirada em Hamlet de Shakespeare. Tal como Hamlet, Simba percorre uma história de traição até à chegada ao trono.

Radiohead – Talk Show Host

Talk Show Host integra a edição de colecionador do álbum Bends, de 1995. No ano seguinte, destaca-se também como uma das músicas da banda sonora de Romeo+Juliet. Acompanhados por nomes como Garbage ou Des’ree, os Radiohead fazem parte do ambiente desta versão de Romeu e Julieta em Verona Beach.

Lana Lane – Summon The Devil

Em 2005, Lana Lane dá a conhecer o álbum Lady Macbeth. Dispensam-se mais explicações acerca deste título. No seu registo habitual, metal progressivo, a cantora demonstra conhecimentos da obra de Shakespeare com o tema Summon The Devil. Nesta canção encontramos alguns versos que compõem o feitiço das três bruxas:

“Double double toil and trouble
Fire burn and caldron bubble”

]

Taylor Swift – Love Story

Inspirada em Romeu e Julieta, Taylor Swift conta a sua história de amor. Swift interpreta a própria Julieta Capuleto, que está apaixonada, mas a família não aceita o seu amado. Love Story foi lançada em 2008 e foi também usada em Letters to Juliet. Contudo, esta Julieta é bem distinta da original, pois o final desta história tem um happy end.

Mumford & Sons – Roll Away Your Stone

Recuamos até 2010, data de lançamento do álbum de estreia dos Mumford & SonsSigh No More, título do disco, consiste num verso retirado da obra Muito Barulho Por Nada. Trata-se de uma comédia lançada em 1598 ou 1599. Neste álbum encontramos a faixa Roll Away Your Stone, com um verso que podemos ler na quarta cena do primeiro ato de Macbeth: “Stars hide your fires”.

Rufus Wainwright Take All My Loves: 9 Shakespeare Sonnets

Este é o nome do mais recente projeto do cantor e compositor canadiano, Rufus Wainwright. O lançamento do álbum de tributo está previsto para 22 de abril e nele estão incluídas nove adaptações de sonetos de Shakespeare e participações de várias personalidades, como Helena Bonham Carter, Fiora Cutler, Peter Eyre, Carrie Fisher, William Shatner e Florence Welch.

Escrito por João Patrício, Helena Moreira e Teresa Serafim