A 7.ª edição do Mêda+, com data marcada para os dias 28, 29 e 30 de julho, conta agora com mais cinco nomes no seu cartaz. Granada, Flying Cages, The Lemon Lovers, Bed Legs e Her Name Was Fire são as novas confirmações do festival.

Flying Cages foram confirmados para o primeiro dia do festival Mêda+. Com cinco anos de existência, a banda lançou o seu primeiro álbum no início deste ano. Lalochezia é nome desse álbum, com claras influências do indie rock britânico.

Granada atua no dia 29 de julho no festival Mêda+. A banda portuense surgiu recentemente e é constituída por Davide Lobão, Gualter Barros e Hélder Bernardo. AAA, o seu primeiro álbum, foi lançado no início de março do presente ano. A força da voz, aliada à potência do instrumental, remonta à banda O Bisonte, um passado comum a Davide Lobão e Gualter Barros.

Também no dia 29 de julho atuam The Lemon Lovers. A banda proveniente do Porto regressa aos palcos nacionais, após uma digressão pela Europa. Watching the Dancers é o segundo álbum da banda, lançado em março.

O último dia do festival recebe Bed Legs e Her Name Was Fire. Bed Legs é uma banda de Braga que situa a sua produção musical entre rock, blues e soul. Após o lançamento do EP Not Bad em 2014, a banda bracarense lançou este ano Black Bottle, o seu álbum de estreia. No mesmo dia, Her Name Was Fire pisa o palco do Mêda+. O início do ano foi marcado pelo lançamento do primeiro EP do duo da capital, o primeiro registo que conta com três músicas.

Estes cinco nomes juntam-se aos já anunciados Oioai, PAUS e Orelha Negra. O Mêda+ acontece na cidade de Mêda, no distrito da Guarda. A entrada é livre e o campismo gratuito.