Organizada pela Associação Beliaev Centro Cultural, a competição internacional de dança Dançarte decorreu uma vez mais no palco farense do Teatro das Figuras, entre os dias 22 e 25 de março, trazendo à capital algarvia centenas de bailarinos.

Como é espírito da competição, foram premiados os melhores jovens bailarinos – entre os 8 e 25 anos – nas modalidades de dança clássica, dança contemporânea, dança de caráter, jazz, hip hop e sapateado, divididas nas categorias de Solistas, Duetos/Trios e Quartetos/Grupos. Foram cerca de 500 os bailarinos que quiseram mostrar o seu valor nesses vários escalões.

Este ano, o Dançarte contou com um júri composto por Claudia Zaccari, ex-bailarina principal da Ópera de Roma e atual representante da marca SoDança; Dimitri Magitov, professor da John Cranko State Ballet Academy, em Stuttgart; Jérôme Meyer, Mestre em Coregrafia, co-fundador e diretor da companhia Meyer-Chaffaud Dance; Liliana Mendonça, ex-bailarina da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo e professora da Escola de Dança do Conservatório Nacional; Anna Grabka, Mestre em Metodologia de Dança Clássica e ex-bailarina Principal da Ópera de Varsóvia e do Hamburg Ballet; e Sandro Franchini, ex-bailarino e coreógrafo em Itália e no Reino Unido e professor de dança contemporânea no Institut of the Arts de Barcelona.

Dançarte – Algarve International Dance Competitions

Gepostet von Teatro das Figuras am Donnerstag, 24. März 2016

A novidade do live-streaming

Nesta edição houve ainda a novidade do live-streaming, através do qual foram transmitidos em direto todas as fases do concurso para quem não se conseguiu deslocar até Faro para assistir às provas, ou simplesmente não conseguiu entrar na sala do Teatro a tempo de começar, e teve de ficar a assistir pela televisão.

Através da internet ou não, foi possível ver no primeiro dia do concurso os mais novos do concurso – entre os 8 e 13 anos – a competir em duetos/trios e em grupos de ballet, sapateado, caráter, hip hop, contemporâneo e jazz.

Só no segundo dia do Dançarte se pode assistir à competição a solo e àquele que foi o grande destaque deste ano, ganhando até, entre outros prémios especiais, o de Melhor Solista do concurso: António Casalinho, da leiriense Annarella Academia de Ballet e Dança.

Corsario

Algarve 2016

Gepostet von António Casalinho am Donnerstag, 24. März 2016

Outro destaque deste ano foi – mais uma vez – Alexandre Mateus, bailarino da Escola Companhia de Dança do Algarve que recentemente esteve presente no Prix de Lausanne. Desta vez recebeu pelas mãos do júri, entre outros prémios individuais e coletivos, o Prémio de Interpretação Contemporânea pelo seu desempenho na coreografia Ira que, coincidentemente, fez merecer a Carolina Cantinho o recém criado prémio de melhor coreografia do concurso.

Prémio de Coreografia – Carolina Cantinho – Criações, coreografia "Ira"

Gepostet von Dançarte am Sonntag, 27. März 2016

Sem apuramento para a Dance World Cup, mas com bolsas

Apesar de este ano o Dançarte já não estar associado à Dance World Cup e já não servir de qualificação para essa mesma competição, a 13.ª edição não foi azarenta como o número poderia sugerir. Foram até muitos os prémios e bolsas especiais atribuídos aos melhores bailarinos do concurso, de acordo com as classificações atribuídas pelos jurados.

Companhia Nacional de Bailado, Quorum Ballet, Escola de Dança do Conservatório Nacional, Opusballet – danzAfirenze e Institut of the Arts Barcelona foram alguns dos nomes que se associaram à celebração da dança que novamente foi o Dançarte, premiando os jovens que por lá passaram.

Tal como em anos anteriores, este concurso internacional de dança serviu de montra para o trabalho que muitos bailarinos, professores e coreógrafos fazem ao longo das temporadas com muito esforço, sempre com o mais que palpável apoio dos seus familiares e amigos que por esta altura vão ao Algarve celebrar o talento e a paixão que é a dança.