NOS Alive Fados

NOS Alive também vai ser casa de fados

Com os passes gerais já esgotados, o NOS Alive junta ainda mais um palco ao cartaz. O EDP Fado Café vai trazer o fado pela primeira vez ao festival do Passeio Marítimo de Algés, na décima edição do evento.

“Chegou a altura de trazer o fado, é património imaterial da humanidade, já se canta de muitas formas e vamos tentar recriar o ambiente das casas de fado, e mostrar o fado a quem menos o conhece”, disse Álvaro Covões, diretor da promotora Everything Is New, que ressalvou que o festival bateu todos os recordes de bilheteira no estrangeiro – esperam-se 25 nacionalidades diferentes de visitantes, “uma verdadeira invasão”, acrescenta o diretor.

O novo palco faz parte da remodelação da zona comercial, que passa a chamar-se Rua EDP, de 150 metros ao estilo da Baixa Pombaljna. Vai contar com um espaço que recria o Museu da Eletricidade, em Belém, e o MAAT, o novo Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, ainda em construção.

No espaço de fado estão confirmados nomes como Tiago Bettencourt, Raquel Tavares, Hélder Moutinho e uma homenagem dos Dead Combo.

Outra novidade é um espaço de slows – um palco onde um trio de piano, voz e saxofone vão tocar só música calma, da meia noite até as 4 da manhã.

Mais Artigos
Fonte: Sapo.pt
IndieLisboa: Programação do Festival já está fechada