queen

Dia do Pai: o que é que os progenitores andavam a ouvir?

Já partilhamos fotografias com os pais nas redes sociais, dissemos o quanto gostamos deles e derivados. Também gostamos de recordar as coisas que eles ouviam quando tinham a nossa idade…

Heróis do Mar – Amor

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=UPqIz7ymhFY]

Heróis do Mar são uma das maiores representações da música dos anos 80 em Portugal. Um dos maiores exemplos da irreverência e inovação da música, os Heróis do Mar são responsáveis por hits como Paixão, O Inventor ou Só Gosto de Ti. Com menos de dez anos de existência, os Heróis do Mar vão acolher o patriotismo não só nas suas letras como nas suas apresentações ao vivo e nos seus discos, com homenagens sentidas a este Portugal. O meu pai rendeu-se à banda em plena adolescência tendo marcado para sempre a sua paixão pela música e o seu gosto musical. Quem não gosta deste amor?

Queen – Who Wants to live Forever

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=_Jtpf8N5IDE]

Queen são Queen e atingiram o seu auge na adolescência dos nossos pais, em finais de 70 e início de 80. Não há muito a dizer sobre a banda, a sua marca na história da música e até da história global. Queen são Queen e a Who Wants to Live Forever é uma das formas mais bonitas de expressão da vulnerabilidade humana, da finitude de cada um de nós mas, ao mesmo tempo, é aqui que os Queen vão viver para sempre – tal como os nossos pais.

 

Dire Straits – Brother in Arms

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=jhdFe3evXpk]

À beira dos 25 anos e já a começar uma família, o meu pai ia deixando os seus anos de rockeiro para trás (que até hoje nunca desapareceram completamente). Por entre uns anos 80 musicalmente perigosos, este trabalho de Dire Straits consegue trazer boas recordações. Dez anos depois ainda apanhei alguns destes vestígios musicais naquelas longas viagens de carro em que se tiravam o pó às cassetes antigas.

Escolhas de Patrícia Fernandes e Telmo Romeu.

Mais Artigos
Graça Freitas
Graça Freitas dá ‘Grande Entrevista’ na RTP3 um ano depois da chegada da pandemia