Adormecer, sono
Darwin Bell via VisualHunt.com / CC BY-NC

Precisas de uma playlist para adormecer?

Hoje é Dia Mundial do Sono. Por sabermos que é das melhores coisas do mundo e acharmos que não existe mal numa sesta espontânea, sabemos também que existe um inimigo número um das boas horas de sono: a insónia. Por isso, preparamos uma playlist à altura para que nada te impeça de adormecer.

José González – Vissel
De um dos álbuns mais serenos que já tive a felicidade de encontrar – Vestiges & Claws, de 2015 – Vissel é a melhor canção que podemos ouvir na almofada, porque simplesmente não há como não abrandar o ritmo cardíaco e fechar os olhos ao som deste instrumental. É simples e eficaz: não se contam pelos dedos as vezes que já adormeci com estes acordes nos ouvidos.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=hrPa0Q2zIpI]

Novo Amor – Anchor
Novo Amor tem uma das vozes mais bonitas de sempre. É suave, doce, canta-nos ao ouvido e à alma. Infelizmente, ainda não fomos presenteados com um álbum. Mas os singles com que nos presenteou são das coisas mais serenas que iremos encontrar.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=OmKAn8rNbKg]

Coelho Radioativo – O Juízo
Coelho Radioativo é umas das maiores apostas da Gentle Records. Tem uma base de seguidores fiel na Invicta e tem-se afirmado como um dos cantautores nacionais a ter em atenção. O Juízo é uma das melhores do último álbum, perfeita para ouvir numa noite de insónia.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=nephEcQPtek]

Explosions in the Sky – Your Hand in Mine
Para aos apaixonados e para os dorminhocos. Para sonhos cor-de-rosa ou com um bando de borboletas lá pelo meio. A Your Hand in Mine dos Explosions in the Sky encerra um dos meus álbum favoritos – Earth is not a cold dead place. E não é, de facto. Definir amor é tarefa impossível, mas tenho a certeza de que esta música andará lá perto. Soberbo.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=cdiY6kijYHE]

Beach House – Somewhere Tonight
Poder adormecer com a voz encantadora de Victoria Legrand seria um dos maiores privilégios que me vêm à memória, assim de repente. Thank Your Lucky Stars foi certamente um dos discos do ano transato e percebe-se porquê. A acalmia e o conforto que este oferece será, sem dúvida, um dos motivos pelos quais tem entrada direta na minha playlist da soneca.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=K5j238Qlzik]

The Smiths – Asleep
Se não há estudo que comprove que The Smiths é a banda sonora ideal para uma noite de insónia, deveria haver. A noite vai longa, os olhos não fecham e a mente deambula: é hora de ouvir a incomparável voz de Morrissey, o instrumental suave e as letras com que todos nos identificamos. Tendo em conta que o tema é a insónia, não poderíamos não destacar a Asleep.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=vy0NySCmuFU]

Bon Iver – The Wolves (Act I and II)
Era quase obrigatório que Bon Iver constasse nesta lista. O silêncio da noite, uma luz trémula e a voz de Justin Vernon no nosso ouvido. O cenário ideal, não? Por momentos, uma pequena insónia nem pareceu assim tão mau. Todo o álbum For Emma, Forever Ago poderia fazer parte desta playlist (é um álbum que, no seu todo, faz bem à alma). Fica, então, aqui a música (a muito custo) escolhida.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=X1ag8kapwUk]

Lykke Li – Possibility
Quando se fala de sonho e conforto é impossível não pensarmos na Lykke Li: a princesa da melancolia e músicas calmas. Com uma voz serena, que sussurra ao ouvido e nos embala com uma letra simples, modesta e serena. Há música para tudo, e Possibility é uma música de embalo sobre descoberta interior e aceitação do outro. É bonito. Mesmo para uma música de embalo.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=RvMeOllo_Vo]

James Blake – Overgrown
Contar músicas de embalo sem incluir James Blake é um absurdo. James Blake tem uma voz dotada de tranquilidade, que transmite uma paz e um ritmo em sintonia com a sensibilidade que se espera para este momento – e este Overgrown tem o poder de nos encaminhar pelas suas variações melancólicas e pelo embalo do seu som particular que nos faz entrar num mundo paralelo, o mundo dos sonhos onde Blake é o nosso principal narrador.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=AlaRjP8pg0Q]

Radiohead – How to Disappear Completely (And Never Be Found Again) + Treefingers
A atmosfera sonora que os Radiohead criaram em Kid A e Amnesiac está repleta de bons momentos para relaxar. Nestas duas músicas minimalistas cada nota e harmonia foi escolhida minuciosamente com o objetivo de nos levar numa viagem sem sobressaltos. Como resultado damos por nós imersos no evasão da banda inglesa e esquecemos rapidamente todos os Anselmos que sofremos nesta vida.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=ogItBUu1sg0]

Márcia – Desmazelo + Decanto Final
Uma das melhores vozes portuguesas da atualidade faz-se acompanhar nas suas músicas por um instrumental igualmente pertinente e bem composto, o que resulta em baladas delicadas e ao mesmo tempo empolgantes. As duas últimas músicas de Casulo são o exemplo perfeito disso, com o bónus de terminar numa gravação crua de uma pequena música de embalar cantada à sua filha.
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=PTjI8Y3hbPM]

Escolhas de Beatriz Rainha, Luís Pereira, Gonçalo Almeida, Mónica Azevedo, Patrícia Fernandes e Telmo Romeu.
Para quem for fã do Spotify, podes já seguir esta playlist.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Festival da Canção
Festival da Canção em análise. O melhor e o pior da primeira semifinal