Ida

‘Ida’ transmitido com alterações gera polémica na Polónia

12 minutos introdutórios onde se acusou o filme de ser ‘anti-polaco’ e falsificação antes dos créditos finais marcaram a transmissão de Ida na TVP, televisão pública da Polónia. 

A Academia de Cinema Europeu (EFA) já reagiu com apreensão ao tratamento dado pelo canal de televisão polaco a Ida, o aclamado filme de Paweł Pawlikowski. Em causa está um debate inicial de 12 minutos (acrescentado à exibição televisiva da longa-metragem) que, segundo a EFA, questionou a precisão histórica da obra de Pawlikowski e defendeu que esta apenas venceu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2014 devido à sua posição pró-judaica.

A contestada discussão que precedeu a emissão de Ida, e que muitos dizem ter sido facciosa e enviesada, teve as contribuições do historiador Piotr Gursztyn, do crítico de cinema Krzysztof Kłopotowski e de Maciej Świrski, um membro da Associação contra a Difamação que chegou mesmo a afirmar que “o filme é um insulto ao povo polaco”.

Todavia, a polémica não se fica por aqui. Ida, que foi transmitido ininterruptamente, a seguir à “tertúlia” acima referida, terminou com um texto que, tendo sido incluído de modo a que parecesse fazer parte do próprio filme, enaltecia a solidariedade dos muitos polacos que, durante a Segunda Guerra Mundial, ajudaram judeus a escapar à perseguição nazi. Este falso final tentava, assim, contrariar a visão mais negativa dos eventos que está presente no filme.

Vários cineastas polacos, entre os quais se destacam Małgorzata Szumowska, Andrzej Wajda e o próprio Paweł Pawlikowski, assinaram uma carta aberta ao presidente da TVP, Jacek Kurski, onde condenam o formato escolhido para a transmissão de Ida. Os autores dizem que esta emissão se tratou de um ato de “propaganda manipuladora”, e acusam o canal de televisão de ter desrespeitado “a sensibilidade e inteligência” dos seus telespectadores ao incluir uma “interpretação ideológica” do conteúdo artístico a exibir.

Vale a pena recordar que os anteriores diretores dos canais TVP1 e TVP2 se demitiram após a aprovação pelo parlamento polaco, a 31 de dezembro de 2015, de uma lei que colocava os media públicos sob controlo do Governo, agora dirigido pelo partido Lei e Justiça, da direita ultraconservadora.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Sequela de ‘Ready Player One’ chega em novembro