Oscars
Fotografia: Divulgação

Oscars 2016: os livros que inspiraram os filmes

A cerimónia dos Oscars 2016 decorre já na próximo domingo em Hollywood, Los Angeles. Queremos mostrar-te os livros que inspiraram os enredos de alguns dos filmes nomeados para os prémios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Em janeiro foram conhecidos os nomeados para a edição deste ano da gala mais importante do mundo do cinema. A 88.ª edição da entrega dos Oscars, uma das noites mais aguardadas do ano, será apresentada por Chris Rock no dia 28 de fevereiro.

Lê mais: E os nomeados aos Oscars 2016 são…

Na corrida pela estatueta dourada, só os bons argumentos e as produções de grande qualidade chegam a merecer uma nomeação. Este ano, sabe-se que muitos desses filmes se baseiam em casos verídicos de várias épocas, casos esses contados, na sua maioria, primeiramente em livro.

Categoria de Melhor Filme

Nesta categoria, dos oito filmes indicados (também indicados noutras categorias) seis têm histórias baseadas em livros.

O Marciano

Dirigido por Ridley Scott, este é um filme inspirado no livro O Marciano de Andy Weir, editado em 2011. Nele o escritor conta os pormenores de uma missão a Marte que corre mal quando um aparatoso acidente separa um dos membros da equipa da restante, deixando-o completamente sozinho em Marte. Ao longo do livro conta-se a luta desse homem pela sua sobrevivência, fundamentando sempre tudo com referências científicas atualizadas.

A Queda de Wall Street

Escrito e dirigido por Adam McKay, A Queda de Wall Street é outro dos nomeados nesta categoria. O filme é baseado no livro de Michael Lewis com o mesmo nome, editado em 2009 e apontado como o maior bestseller de sempre sobre a atual crise. O escritor narra um pouco da sua experiência e do momento em que descobre que uma série de investidores estavam afinal a apostar tudo justamente na queda do sistema. Visionários que previram a mudança de paradigma antes de todos e que conseguiram ganhar milhões de dólares com isso.

Brooklyn

Dirigido por John Crowley e escrito por Nick Hornby, Brooklyn é baseado no livro homónimo de Colm Tóibín, do ano de 2009. A obra conta a história da jovem irlandesa Eilis Lacey que se muda para o Brooklyn. Quando menos esperava, a jovem encontra o amor da sua vida, Tony, e vê-se dividida entre ele e a família sua que tanto precisa dela.

Carol

Por sua vez, o filme Carol, de Todd Haynes, é inspirado no livro de Patrícia Highsmith, obra que tem o mesmo nome. Publicado pela primeira em 1952, com o título O Preço do Sal, a obra descreve a história de amor entre Therese Belivet e Carol Aird. Therese é uma jovem mulher de 19 anos, enquanto Carol é uma mulher mais velha, a atravessar um processo de divórcio e com uma filha. Esta é uma trama sobre amor entre pessoas do mesmo sexo, um tema que causa ainda muita crítica.

O Renascido

Baseado no livro de Michael Punke (2002), The Revenant (O Renascido) é um filme de Alejandro González Iñárritu com Leonardo DiCaprio no papel principal. A obra relata a vida dos caçadores da Rocky Mountain Fur Company, durante 1823. Enquanto procuram castores, enfrentam diariamente uma natureza inóspita, bem como a ameaça das tribos índias em guerra devido à invasão do homem branco. Hugh Glass é um dos melhores elementos do grupo, mas algo de mau acontece. O Renascido é, por isso, uma história sobre um homem está disposto a fazer tudo para obter a sua vingança.

O Quarto de Jack

Por fim, nesta categoria, está Room (Quarto), filme de  Lenny AbrahamsonO Quarto de Jack (2010), de Emma Donoghue, inspirou o filme já que conta a história de Jack, de cinco anos, cujo quarto é o seu mundo. Embora ele não saiba, o sítio onde se sente completamente seguro e protegido, é afinal a prisão onde está a sua mãe. A obra descreve o amor imenso entre uma mãe e um filho que sobrevive a circunstâncias aterradoras.

Foto: Capa do livro O Quarto de Jack

Categoria de Melhor Atriz e de Melhor Ator

In Another Country

Na categoria de Melhor Atriz está nomeada Charlotte Rampling. A atriz interpreta a personagem Kate Mercer no filme 45 Years, de Andrew Haigh. O enredo do filme baseia-se então no livro In Another Country, do inglês David Constantine, obra que conta a história de uma  mulher prestes a comemorar o quadragésimo quinto aniversário de casamento. No entanto, o seu marido recebe uma carta e parece que afinal a sua primeira esposa não morreu.

Foto: Capa do livro In Another Country

Steve Jobs

Também o ator Michael Fassbender foi nomeado para a mesma categoria pelo seu papel no filme Steve Jobs, dirigido por Danny Boyle. Este é baseado na biografia da autoria de Walter Isaacson, de 2011, que conta toda a vida de Steve Jobs, o cofundador da Apple e o retrato do homem de negócios mais criativo e inovador da nossa era.

Foto: Capa do livro Steve Jobs

A Rapariga Dinamarquesa

Na mesma categoria, o vencedor do último ano Eddie Redmayne está nomeado pelo seu desempenho em A Rapariga Dinamarquesa, baseado no livro de 2010 de David Ebershoff e dirigido por Tom Hooper. Inspirada na história verídica do pintor dinamarquês Einar Wegener e da sua esposa, A Rapariga Dinamarquesa acompanha uma série de transformações na vida de Einar. Ao descobrir em si uma identidade até então desconhecida, o pintor (mais tarde, Lili Elbe) torna-se no primeiro transexual a submeter-se a uma cirurgia genital, nos inícios do século XX.

Foto: Capa do livro A Rapariga Dinamarquesa

Categorias de Melhor Música, Melhor Guarda-Roupa e Melhor Caracterização

Mesmo em categorias mais técnicas como estas, os livros não deixam de estar presentes.

As Cinquenta Sombras de Grey 

Graças ao tema Earned It, cantado pelo canadense The Weeknd, o filme de Sam Taylor-JohnsonAs Cinquentas Sombras de Grey, está indicado para Melhor Canção Original. Baseado no livro de 2011 de E.L. James, o primeiro de uma trilogia  e um dos maiores sucessos comerciais de sempre na literatura erótica, As Cinquenta Sombras de Grey acompanha o relacionamento entre a estudante de Literatura Anastasia Steele e o jovem milionário Christian Grey. Tudo começa quando Anastasia entrevista Christian para o jornal da faculdade.  Ao embarcarem num apaixonado e sensual caso de amor, Grey revela-lhe todos os seus segredos e fetiches.

Foto: Capa do livro As Cinquentas Sombras de Grey

O Centenário Que Fugiu Pela Janela e Desapareceu

Para Melhor Caracterização e Cabelo, temos O Centenário Que Fugiu Pela Janela e Desapareceu, história inspirada no livro de Jonas Jonasson, publicado pela primeira vez em 2009. Esta comédia sueca conta-nos que um homem planeia fugir do lar de idosos no dia em que celebra o 100.º aniversário, partindo numa aventura sem destino certo que rapidamente começa a correr mal.

Foto: Capa do livro O Centenário Que Fugiu Pela Janela e Desapareceu

Cinderela

Por fim, de entre todos os nomeados para os Oscars 2016, só fica a faltar referir o filme Cinderela, realizado por Kenneth Branagh, a sua nomeação para Melhor Guarda-Roupa. Mais de 300 anos depois de Charles Perrault ter composto o que hoje é um dos mais célebres contos de fadas (1697), a história da pobre rapariga mal-tratada pela madrasta e pelas meias irmãs, da fada madrinha que lhe oferece um lindo vestido e uma carruagem, do baile real e seu esbelto príncipe e do sapatinho de cristal perdido depois das doze badaladas, continua a ser adaptada das mais diversas formas.

Foto: Capa do livro Cinderela

Mais Artigos
surdina
Crítica: ‘Surdina’, um filme sobre desconfinar o coração