Mais um mês, mais uma viagem ao passado das edições musicais. Estes foram cinco discos de fevereiro de 2006 que comemoram 10 anos e que ainda trazemos no iPod/leitor de mp3/telemóvel/pc/cabeça. E se não trazemos, devíamos.

SparksHello Young Lovers (Gut Records)

Apesar de fazerem música desde os anos setenta, o “álbum dos coelhinhos” terá sido aquele que mais deu que falar na carreira dos Sparks, que recentemente se juntaram aos Franz Ferdinand para formar os FFS (que passaram pela edição do Super Bock Super Rock de 2015). Hello Young Lovers foi o 20.º disco da carreira dos Sparks, um disco cínico e extremamente divertido.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=PFrFhwMQMXg]

Para ouvir também: Dick Around, Rock, Rock, Rock, Waterproof

Belle & SebastianThe Life Pursuit (Rough Trade Records)

O penúltimo disco da banda mais fofinha do universo indie festeja este mês dez anos. É verdade que os escoceses não têm sido muito produtivos em estúdio e o último disco, Girls in Peacetime Want To Dance, tem temas um pouco fora do seu universo dos anos noventa, mas que de alguma forma se iniciaram em The Life Pursuit. Mais catchy, descontraído e irónico, foi sem dúvida um dos discos do ano de 2006.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=NM2637_waoI]

Para ouvir também: Another Sunny Day, Funny Little Frog, Act of the Apostle II

The KnifeSilent Shout (Rabid Records)

O terceiro disco do duo sueco será aquele que trouxe uma atmosfera mais negra às batidas de syntpop e techno minimal envoltas nas diversas camadas e texturas vocais de Olof Dreijer. Silent Shout recolheu rasgados elogios da crítica, sendo para a Pitchfork o álbum do ano: um disco de desconfortável equilíbrio entre mistério e transparência.

[vimeo 29093748 w=853 h=480]

Para ouvir também: Neverland, We Share Our Mothers’ Health, One Hit

LiarsDrum’s Not Dead (Mute Records)

Percussão forte, guitarras distorcidas, vozes em falsetto e um ritmo acelerado, no fundo o retrato de Angus Andrew, líder da banda que gravou Drum’s Not Dead em Berlim embebendo-o de um punk dance absolutamente vertiginoso, mas terminando com este tema sossegado e apaziguador.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=jwhiXr7Xr_Y]

Para ouvir também: Be Quiet Mt. Heart Attack!, It Fit When I Was a Kid, Hold You, Drum

Destroyer – Destroyer’s Rubies (Merge Records)

A banda canadiana de Dan Bejar dispensa apresentações e ainda o ano passado nos presenteou com o excelente Poison Season. Tocam este ano no NOS Primavera Sound e poderemos ter a sorte de ouvir alguns temas de Destroyer’s Rubies, um álbum estruturalmente complexo e tematicamente denso e labiríntico nas suas próprias auto-referências, nas palavras da Pitchfork que o considerou na sua lista de melhores álbuns dos anos 2000.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=2KDtJjzJWS0?list=PLgp-OT7Z7eNMYbb7Ejukx1_QBHNLvy8W4]

Para ouvir também: Your Blood, 3000 Flowers, Watercolours into the Ocean