kesha
Mary Altaffer

#FreedomForKesha: Onda de solidariedade atinge música pop

Naquela que será uma das fases mais difíceis da vida da artista, são muitos os artistas que têm mostrado o seu apoio – moral, profissional ou monetário – a Kesha, numa onda de solidariedade que está a tomar conta de grande parte da indústria musical.

Kesha está a meio de uma longa batalha judicial que envolve a Sony e um dos seus produtores, Dr. Luke, quem a cantora acusa de abuso sexual e psicológico desde o início da sua carreira. Após ter visto a sua tentativa de libertação do contrato rejeitada, pela juíza Shirley Kornreich, do Supremo Tribunal de Manhattan, Kesha vê-se quase obrigada por lei a continuar a trabalhar com o alegado agressor e a produzir mais seis álbuns para a Sony.

Muitos foram os artistas que não ficaram indiferentes ao problema de Kesha e as ofertas têm chovido, praticamente, todos os dias. A primeira a ajudar a cantora foi Taylor Swift que, não tendo feito declarações públicas sobre o acto, fez uma doação de 250 mil dólares como contribuição para o processo contra Dr. Luke: “Numa demonstração de apoio, Taylor Swift fez um donativo de 250 mil dólares a Kesha para ajudar qualquer necessidade financeira sua durante este período de julgamento”, declarou um representante de Taylor. Face a esta atitude, quem não se conteve de agradecimento foi Pebe Sebert, mãe de Kesha. “A riqueza de uma pessoa não é medida pelo que ela tem, mas sim por quem ela ajuda com isso (…) E a Taylor Swift é uma pessoa verdadeiramente rica. Obrigada (…) O mais importante para a Kesha é que estas lindas e poderosas mulheres estão ao lado dela, a mostrar ao mundo o quão poderosa a verdade é!”, escreveu, na sua conta do Twitter.

O músico e produtor Jack Antonoff também se ofereceu para colaborar com a cantora, pelo menos durante a sua fase de impasse musical. O artista também usou o Twitter para expressar as suas ideias, que podem ser uma solução para o problema profissional de Kesha:


Jack Antonoff já escreveu e produziu canções para várias artistas pop, tais como Sia, Taylor Swift e Sara Bareilles, oferecendo agora a sua ajuda a Kesha para “fazerem algo juntos e revelá-lo a toda a gente”, conforme tweetou na rede social. Também o dj e produtor Zedd, que tem no currículo colaborações com Lady Gaga, Ariana Grande e Justin Bieber,  fez uma proposta semelhante à cantora.

O caso de Kesha tem tido particular impacto nos nomes femininos da música, que têm mostrado bastante apoio moral à artista. Nesta onda de solidariedade, destacam-se personalidades como Lorde, Miley Cyrus, Fiona Apple, Kelly Clarkson e Adele, que fizeram uso da hashtag #FreedomForKesha.

 

 

 

Mais Artigos
The Crown Lady Di
‘The Crown’: Secretário da Cultura britânico quer que a Netflix avise que a série é ficção