Imagina este cenário: vais para a tua sala para ver um pouco de televisão e, quando a tentas ligar, reparas que o comando não funciona. Depois de pressionar o botão cada vez com mais força (como se isso fizesse alguma coisa), vem-te então à cabeça a ideia de que as pilhas podem ter chegado ao fim. Tiras a tampa, trocas as pilhas de sítio e voilá, o comando está a funcionar novamente.

Este é um processo que se pode repetir imensas vezes até que as pilhas deixem mesmo de funcionar, ou seja, nunca se sabe realmente quando é que elas ficam totalmente sem energia. Mas, felizmente, o site AskMen ensinou-nos uma forma bastante simples de descobrir. Bastante simples.

A única coisa de que precisas é mesmo das pilhas que pretendes testar e de uma superfície plana – se for a tua secretária, de madeira, convém meteres um pano por cima para não estragar. Pegas na pilha na vertical, e com o pólo negativo virado para baixo, e deixa-la cair na superfície.

A partir daí há duas hipóteses: se a pilha chegar ao chão e cair para o lado, então ainda tem alguma energia para dar. Caso caia e salte novamente para cima, significa que é altura de ir para o pilhão.

bounce

Porque é que isto acontece? Simples. A partir do momento em que a alcalina chega ao fim, a pilha produz hidrogénio que vai ocupar o seu lugar no interior. E é precisamente esse hidrogénio que vai criar a pressão que faz com que a pilha salte quando bate no chão. Toca a experimentar.