A primeira loja oficial d’ Os Simpsons vai abrir já em março, em Pequim, anunciou a 20th Century Fox. Está ja planeada a abertura de uma segunda loja, em Xangai, no mês de junho, continuando assim a expansão do franchise de uma das famílias mais conhecidas em todo o mundo.

Cada uma das lojas vai ter mais de 200 produtos oficiais à venda, que vão desde roupa até a acessórios para telemóvel e artigos de papelaria.

Jeffrey Godsick, presidente do departamento de produtos da 20th Century Fox, acrescentou que o objetivo é abrir cem lojas d’ Os Simpsons espalhadas pelo mundo e que o arranque do negócio na China foi estratégico, com a crescente popularidade da série de animação no território asiático. Há dois anos, uma coleção de roupa d’ Os Simpsons, em colaboração com a marca de roupa Joyrich, esgotou no país em tempo recorde.

Algumas das peças da coleção “The Simpsons x Joyrich”

Até 2014 a série esteve banida da China. Em 2006, um episódio em que Homer visita esse país foi considerado ofensivo para os chineses e para o partido comunista chinês. Estes são os diáogos em causa:

Madame Wu: “Lisa, soon you will have a Chinese sister who will surpass you academically.

Lisa: “I don’t know. I’m considered pretty smart.

Madame Wu: “Well, Tibet was considered pretty independent. How’d that work out?”

Numa outra cena, a família visita o mausoléu de Mao Zedong. Homer diz: “Ohhoh, look at him, he’s like a little angel … who killed 50 million people, goochee goochee goo! Yes you are!

A proibição foi entretanto anulada e Os Simpsons – que se tornaram um sucesso desde que a proibição foi levantada – são exibidos atualmente na plataforma de streaming chinesa Sohu.