Chegou 2016 e com ele uma nova edição da rubrica Apsarases. E como não há nada melhor que ver o talento nacional reconhecido, começamos o ano com uma bailarina e coreógrafa que já deu cartas em Portugal e no estrangeiro. Talentosa, criativa e intensa nas suas performances, falamos de Rita Spider.

Rosto habitual em vários programas de dança na televisão, como A Febre da Dança (RTP), Dança Comigo (RTP) e Dança com as Estrelas (TVI) como professora, também pôs à prova o seu talento no pequeno ecrã. Em 2007 participou no talent show Aqui Há Talento (RTP), com o grupo Abstractin, e cuja vitória admite ter sido “uma porta para avançar para novos projetos”. Em 2010 chegou à oitava gala do concurso Achas que Sabes Dançar? (SIC), onde deu provas da sua versatilidade.

Perdemos a conta às battles nacionais e internacionais em que já participou. Já trabalhou como bailarina e coreógrafa no Reino Unido, Espanha, França, China, Alemanha e até Los Angeles e Nova Iorque.

Em 2009 trabalhou com a Sonya Tayeh, a coreógrafa de alguns dos mais memoráveis momentos que fazem a história de So You Think You Can Dance. Nesta justa homenagem ao sempre genial Charlie Chaplin, destacamos a expressividade de Rita Spider capaz de nos transportar para os clássicos filmes mudos, mas desta vez a cores. Uma fisicalidade própria à qual a coreógrafa já nos habituou e que a bailarina encarna na perfeição.

Fã incondicional do Rei do Pop, Michael Jackson, Rita passou a sua infância a copiar as sequências de dança dos seus vídeos. Em 2013 integrou o corpo de bailarinos do Cirque du Soleil na produção de homenagem a Michael Jackson. Com Michael Jackson the Immortal World Tour, correu o mundo em digressão, e temos uma certeza, realizou um sonho. “Sinto que é um sonho realizado, mas ao mesmo tempo uma enorme responsabilidade, por fazer parte deste espetáculo e por ser a única portuguesa a integrar esta produção”, revelou em entrevista ao site In Dancing Shoes.

Na mesma entrevista adianta que esta oportunidade resultou de um convite para o casting do espetáculo, depois de já ter feito outras audições para a companhia. “Foi um experiência ótima! No casting estavam bailarinos que são ídolos para mim. Adorei!”.

Foi precisamente durante uma pausa nos ensaios de Michael Jackson the Immortal World Tour, em São Petersburgo, que gravou este segundo vídeo que apresentamos. A naturalidade com que o movimento flui no corpo é a mesma com que caminha sempre em busca de novos sonhos e objetivos.