Não foi sempre a descer, mas quase. A nova aposta de ficção nacional da RTP1, Terapia, arrancou na passada segunda-feira (dia 4) com um resultado modesto e terminou na sexta-feira (dia 8) com quase metade dos espectadores que acompanharam a estreia do primeiro episódio.

A série, que acompanha cinco sessões de um psicólogo ao longo da semana, agarrou quase 200 mil espectadores no primeiro episódio (com Soraia Chaves a ser a paciente de Virgílio Castelo), com um share de 6,5%.

O segundo episódio conseguiu subir ligeiramente os resultados, para uma média de 209 mil espetadores a acompanhar a sessão protagonizada por Nuno Lopes. A partir daí, a queda foi constante – na quarta-feira voltou aos números da estreia, na quinta caiu para os 142 mil espetadores, e na sexta-feira passou por pouco a barreira dos 100 mil espetadores, com um share de apenas 3,8%.

Resultados que mantêm a RTP1 longe da concorrência no horário, mas que constituem de uma “aposta a longo prazo” para a administração da estação pública. A série vai estar em exibição durante mais sete semanas.

Terapia é uma adaptação de um formato israelita que se tornou popular pela adaptação americana, da HBO – In Treatment venceu um Globo de Ouro e dois Emmy entre 2008 e 2009. Em comentário no Espalha-Factos, André Pereira considerou a série “um produto de excelência”.