Aqui há Blog

Aqui Há Blog #24: The Styland

Helena Magalhães é escritora, jornalista, editora de beleza no Observador e blogger em The Styland. Com mais de três mil gostos no Facebook, é um sucesso nacional – sobretudo porque, ávida defensora das mulheres, é a mentora do projeto Vive a Tua Beleza, cujo objetivo passa por transformar mentalidades e acabar com a ideia de que existe perfeição. O essencial é ser feliz e “procurar a melhor versão de nós mesmas” e, nisso, Helena é expert.

Sobre si, diz que ainda se está a tentar descobrir, mas que é escritora, que gosta de dançar, de gatos e de falar de beleza. Formada em Políticas Sociais e mestre em Criminologia, Helena Magalhães trabalhou sempre com mulheres. Quando a vontade de escrever falou mais alto, a passagem para a imprensa feminina revelou-se o percurso natural a seguir.

“Em Portugal não existem Políticas Sociais e ou ia lá para fora trabalhar em projetos onde realmente existissem políticas que fomentassem alguma mudança ou mudava de vida porque o que estava a fazer aqui não me estava a deixar feliz.” A escrita era, por assim dizer, a sua fuga e, quando a oportunidade de ser jornalista numa revista feminina surgiu, Helena não hesitou e depressa descobriu que tinha encontrado o seu lugar. Enquanto jornalista e editora de beleza, o The Styland acabou por nascer da vontade de uma mente criativa criar conteúdos independentes.

“A minha missão, e esperança, é que usem o The Styland para se inspirarem, mas também para se tornarem nas mulheres que acreditam que podem ser. E que na verdade já são.”

Criado em 2014, The Styland é uma plataforma de lifestyle, que pretende disponibilizar conteúdo editorial na área da moda, da beleza, da cultura e do amor. Com um pouco mais de profissionalismo do que a maioria dos blogues, o de Helena Magalhães destaca-se por querer contribuir para que as suas leitoras se tornem “nas mulheres que acreditam que podem ser. E que na verdade já são.”

“Não havia nenhum blogue em Portugal que fizesse o que eu faço: um mix de lifestyle com empowerment”, afirma Helena, que se foca em contar histórias através das suas próprias experiências. Queria deixar o seu cunho, cimentar ainda mais o seu nome e mostrar um lado mais pessoal do seu trabalho na imprensa, conta. A verdade é que, de dia para dia, nota o crescimento de The Styland. Ainda assim, admite que ainda há muito para fazer. “Chegar a mais pessoas, contar mais histórias…”

"Sejam felizes todos os dias. Porque só vão conseguir ser feliz com outra pessoa quando a vossa felicidade não depender dela." | fotografia por Sara Cabido do Little Tiny Pieces
“Sejam felizes todos os dias. Porque só vão conseguir ser feliz com outra pessoa quando a vossa felicidade não depender dela.” | fotografia por Sara Cabido do Little Tiny Pieces of Me

Uma das suas rubricas mais lidas, O Amor É Outra Coisa, já lhe valeu a alcunha de Carrie Bradshaw, personagem que, na sua opinião, nunca deveria ter ficado com Big. Helena escreve sobre homens, mas não é uma Carrie no sentido de esperar 10 anos por um homem que, nas suas palavras, “nos coloca na prateleira só porque ainda não está preparado”. É, sim, uma escritora inspirada e que não hesita em inspirar as mulheres a querer melhor.

“Jane Austen e Charlotte Bronte escreveram e narraram sobre homens e contribuíram, na altura, com obras que marcaram e mudaram o papel da mulher nas relações.”

Helena Magalhães confessa, apesar do cliché, que se revia em Carrie, na sua “necessidade de escrever para ‘exorcizar’ a alma”. Aos 13 ou 14 anos já escrevia contos, histórias e crónicas. “E, naquela altura, o que sabia eu do amor, certo?”

As primeiras publicações de The Styland foram, exatamente, histórias de amor, porque acredita que as mulheres – e os homens! – devem ler mais acerca de um tema que ainda é pensado como tabu. “Já ninguém quer gritar aos sete ventos que se ama, já ninguém quer dar beijos à chuva, já ninguém quer apanhar um avião ou meter-se no carro e fazer 200km para se dizer que se gosta de alguém.”

"Eu gosto de homens que me façam viver experiências novas, que conversem e que mostrem que colocaram alguma fé naquilo. Não consigo descrever um encontro ideal, porque seria muito redutor, mas desde que coloquemos algum empenho em estar com a outra pessoa, tem tudo para correr bem. Às vezes as coisas mais simples acabam por nos apaixonar. "
“Eu gosto de homens que me façam viver experiências novas, que conversem e que mostrem que colocaram alguma fé naquilo. Não consigo descrever um encontro ideal, porque seria muito redutor, mas desde que coloquemos algum empenho em estar com a outra pessoa, tem tudo para correr bem. Às vezes as coisas mais simples acabam por nos apaixonar. “

O objetivo de Helena é conseguir, através do The Styland, passar uma mensagem aos seus leitores e contribuir para uma mudança nas suas vidas e nas suas relações. Como mentora do projeto Vive a Tua Beleza, a filosofia é praticamente a mesma. Queria mostrar às mulheres que a beleza, a maquilhagem e a moda podem ser armas de empowerment quando aplicadas enquanto ferramenta de auto-estima.”

Esta vontade de fazer a diferença prende-se, de certa forma, com o facto de, aos 21 anos, lhe ter sido diagnosticado disfunção na tiróide, passando de uma rapariga normal para alguém com 42kg e uma imagem física debilitada. Para a blogger, “a ignorância dos outros é exatamente a pior parte”, razão pela qual luta ativamente contra o bullying online.

“Consigo estar cinco, seis, sete horas seguidas a escrever sem sentir que isso é um peso. A parte de beleza é de facto a parte boa porque escrever sobre beleza é dar armas de empowerment às mulheres.”

É por esta razão que gosta do mundo dos blogues: é mais fácil e rápido comunicar com tanta gente e trocar ideias com pessoas de todos os cantos do país. Como editora de beleza no Observador, afirma que a beleza no digital é algo muito mais instantâneo e, por isso, “o foco é tornar a beleza algo prático: algo que a pessoa clique, leia e possa aplicar na sua vida.”

Ainda assim, Helena Magalhães confessa que, um dia, talvez as suas ideias possam ser encontradas em formato de livro. Acredito que foi para isso que nasci. Já escrevi livros que nunca terminei (porque a meio deixei de estar apaixonada por eles) e, neste momento, tenho dois em rascunhos. Continuo apaixonada, por isso talvez seja bom sinal.”

Helena conta que a melhor prenda que recebeu este natal foram "livros, livros e mais livros" e que para 2016 deseja "Ter saúde para trabalhar, inspiração para escrever e amor para partilhar."
Helena Magalhães conta que a melhor prenda que recebeu este natal foram “livros, livros e mais livros” e que, para 2016, deseja “ter saúde para trabalhar, inspiração para escrever e amor para partilhar.”

Créditos fotográficos: todas as fotografias pertencem a The Styland

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Eurovisão
Eurovisão. Antigos concorrentes levam o festival a casa dos fãs