palavra do ano

Já votaste na Palavra do Ano?

São 10 as palavras que mais marcaram este ano e a escolha da Palavra do Ano pode agora ser feita através do site www.palavradoano.pt.

Após a análise feita pela Porto Editora, e tendo em conta as sugestões dos portugueses, foram escolhidas as 10 palavras que são agora candidatas à Palavra do Ano:

Acolhimento – Devido à proteção dada aos sobreviventes, na sequência das guerras,  atentados e catástrofes naturais que ocorreram ao longo do ano e a forma como os países levaram a cabo o seu dever humanitário

Bastão de selfie – Se uma das palavras a concurso o ano passado era selfie, este ano é o bastão que permite tirar estas famosas fotografias que concorre para a palavra do ano. Este instrumento que facilita a captação de autorretratos a maior distância já se banalizou entre os portugueses.

Drone – Este aparelho voador tem sido cada vez mais utilizado não só pelos militares (para efetuar reconhecimentos e ataques à distância), mas também se tornou mais acessível ao público, ganhando cada vez mais popularidade.

Esquerda – Esta palavra tomou conta do quotidiano dos portugueses, sobretudo a partir dos últimos meses, devido ao entendimento entre os diferentes partidos de esquerda, de forma a formarem um Governo.

Festivaleiro – Portugal começa a ficar conhecido pelos inúmeros e variados festivais que vai tendo ao longo de todo o ano. Seja no campo, na praia ou na cidade, há para (quase) todos os gostos.

Plafonamento – Este termo ganhou visibilidade durante a última campanha eleitoral, com as propostas apresentadas para a reforma da Segurança Social. Ainda assim, a possibilidade de plafonamento no âmbito da reforma do Estado já está prevista desde 1984.

Privatização – As vendas da CP carga e da TAP voltaram a banalizar este termo e a trazê-lo para as discussões.

Refugiados – Esta palavra quase dispensa explicação. O aumento dos conflitos armados e a desestruturação das sociedades dos países do Médio Oriente, sobretudo na Síria, originou uma fuga das pessoas destes países para a Europa, deixando tudo para trás na esperança de uma vida melhor.

Superalimento – Ser saudável parece estar  na moda e cada vez mais há uma preocupação com aquilo que ingerimos. Esta palavra descreve os alimentos cuja concentração de nutrientes essenciais é benéfica para a saúde. Geralmente têm origem natural.

Terrorismo – Infelizmente, violência e os ataques terroristas marcaram o ano de 2015. Destacam-se acontecimentos deste género em França, Dinamarca, Quénia, Tunísia, Líbano, Turquia e Mali.

Até ao último dia do ano podes escolher qual a palavra que vai suceder a “corrupção” de 2014 e votar na que achas que mais marcou 2015, clicando aqui.

Mais Artigos
cuidados com a pele
Dicas para manter a pele saudável enquanto estás em casa