A quinta instalação de American Horror Story, intitulada Hotel, trouxe-nos um novo episódio no dia 9 de novembro, no canal FX, intitulado She Wants Revenge. Fazendo jus ao nome da banda cujo tema Tear You Apart foi celebrado no primeiro episódio da temporada, esta semana assistimos, de facto, ao regresso às raízes daquilo que Hotel prometia ser.

Enquanto planeia o seu casamento com Will Drake (Cheyenne Jackson), a Condessa (Lady Gaga) descobre o corredor no Hotel onde o seu grande amor, Valentino (Finn Wittrock), havia estado prisioneiro. Contratando um detetive, a protagonista encontra Valentino mas, por alguma razão que me deixou pessoalmente confuso, decide ao mesmo tempo retomar a sua relação com Donovan (Matt Bomer). Pelos vistos um não é suficiente…

Enquanto isso, um produtor e um par de atores pornográficos dão entrada no Hotel Cortez, mas Iris (Kathy Bates) repugna-se perante a ideia de tal ser executado debaixo do seu teto, decidindo então matá-los e alimentar-se do seu sangue. Eu percebo que Kathy Bates faça falta na série e seja uma mázona, mas ao menos dêem-lhe uma história minimamente relevante. Enquanto isso, continua a discutir o seu plano de vingança perante a Condessa com o seu filho, Donovan.

American Horror Story

Mare Winningham, um tesouro para ‘American Horror Story’

Will prepara-se para o casamento, mas a fiel empregada Miss Evers (Mare Winningham) avisa-o das consequências de tal acontecimento. Will despede-a, mas todos sabemos que tal é impossível, visto que Miss Evers é um fantasma. Mare Winningham é um verdadeiro tesouro para American Horror Story e certamente merece o tempo de antena que tem recebido nesta temporada. Enquanto isso, também March (Evan Peters) tenta atrapalhar os planos do casamento, mas a Condessa não se deixa ir abaixo.

Donovan dirige-se ao terceiro elemento da equipa vingativa, Ramona (Angela Bessett) e finalmente temos algum tempo decente dedicado a esta personagem. Ramona recorda a época em que a Condessa matara o amor da sua vida, decidindo então regressar a casa dos seus pais. Após a morte da sua mãe, o seu pai ficou gravemente deprimido, tendo desenvolvido Alzheimer. Após também este morrer, Ramona decide ressuscitá-lo com o vírus do sangue mas, apercebendo–se de que o sangue não cura doenças matais, a protagonista decide então restaurar-lhe a paz devida, afogando-o na banheira. Ramona explica que foi aqui que morreu a sua última gota de humanidade, daí ser agora capaz de matar impiedosamente a Condessa.

Plot twist inesperado e… irritante

Alex (Chloë Sevigny) lida com a equipa de crianças assassinas que criara há uns episódios atrás, fazendo absolutamente zero progressos. A Condessa convida Valentino e Natacha (Alexandra Daddario) de volta para o Cortez. O plano vira-se contra o feiticeiro quando Ramona está prestes a cometer o tão aguardado assassínio, mas Donovan engana-a, entregando-a às mãos da Condessa, a qual a prende num corredor isolado. Uma reviravolta inesperada e, contudo, bastante irritante.

American Horror Story

O casamento consome-se, não sem antes Liz Taylor (Denis O’Hare) proclamar o seu ódio pela Condessa, despertando umas boas gargalhadas, mas March intervém novamente, levando Will a conhecer o bebé monstro da Condessa que reside no Quarto 33. Após este se mostrar altamente enojado, a Condessa prende-o juntamente com a Ramona, a qual corta a sua garganta, alimentando-se do seu sangue, à medida que a Condessa assiste a tudo deliciada.

Após o episódio da semana passada ser extremamente concentrado em John Lowe (Wes Bentley), foi bom ver o regresso de um elenco alargado esta semana. Cada personagem teve aparições merecidas e houve um equilíbrio de narrativas. A conversa do casamento já se estava a tornar cansativa e foi bom vê-lo finalmente a acontecer. Angela Bessett é uma das jóias mais preciosas da série e só tenha pena que a sua história não tenha sido desenvolvida mais cedo. Pessoalmente, agradava-me esta perspectiva de “todos contra a Condessa“, cada um com o seu motivo, mas Donovan teve que estragar o plano e voltar a juntar-se a ela. Resta esperar para ver o que sairá daqui.

NOTA: 8/10