IMG_6289

Comic Con Portugal 2015 – Dia 3: Ídolos de ontem e hoje

O final da Comic Con Portugal foi mais calmo que os dias anteriores, apesar do elevado número de fãs que invadiram o recinto para conhecer as muitas estrelas que marcaram presença.

O Espalha-Factos esteve na companhia de Lloyd Kaufman, Holland Roden e Susan Walters, Sinqua Walls e Joana Metrass e ainda de Tara Reid e Shannon Elizabeth.

Teen Wolf: o painel mais cobiçado

Um dos painéis mais aguardados de toda esta edição da Comic Con Portugal teve finalmente lugar no recinto, após um adiamento que deixou muitos fãs entristecidos. Contudo, a presença das atrizes Holland Roden e Susan Walters fez esquecer toda a desilusão do dia anterior.

comic con

O painel de Teen Wolf foi de facto acompanhado pela calorosa receção dos fãs portugueses e pela simpatia e carisma das atrizes, que logo conseguiram estabelecer uma boa relação com a audiência desde o início. Susan foi o rosto mais extrovertido no palco, cativando o público com as suas histórias, piadas e malabarismos com limões.

comic con

Quando questionadas sobre os motivos que as levaram a ser atrizes, Holland explicou que a vontade de seguir essa carreira veio da altura em que se imaginava como personagem dos filmes que assistia, e de quanto imaginava as histórias continuarem depois de terem terminado. Para se sentir verdadeiramente dentro de um filme, começou a frequentar aulas de representação até as primeiras oportunidades terem surgido.

Por sua vez, Susan abordou a sua perspetiva, colocando-se no lugar dos fãs de Teen Wolf, identificando aquilo que eles sentem ao ver a série com o que ela sentia na sua juventude. Por isso, a vontade de fazer as outras pessoas sentirem o mesmo foi o que a inspirou a singrar na carreira de representação.

Todo o painel foi um misto de surpresas, tendo uma delas sido a visita do ator Sinqua Walls, de Once Upon a Time, que se “infiltrou” na fila para perguntas disfarçado com uma máscara de lobo, que passou perfeitamente despercebido para todos até ao momento em que se revelou para a audiência. Contudo, a presença de Walls não durou muito tempo, embora tivesse sido o suficiente para contribuir para dar um pouco mais de vida ao (já muito animado) painel.

À conversa com Lloyd Kaufman

O Espalha-Factos teve a oportunidade de estar à conversa com o diretor e criador da Troma Entertainment, Lloyd Kaufman, acompanhado pela sua esposa Pat Kaufman. O casal já tem uma relação de longa data com Portugal, tendo inclusive passado a sua Lua de Mel por terras lusitanas, mais especificamente por Óbidos, Porto e Lisboa. Manuel de Oliveira é um dos nomes que mais admira no mundo do cinema, tendo-o relacionado com um jovem realizador que trabalha na Troma.

comic con

Segundo Kaufman, o estilo de filmes que realiza reflete a sua personalidade, facto que mesmo a sua esposa confere. Nas suas palavras, “os nossos filmes são especiais porque não fazemos filmes sobre vários géneros, fazemos filmes da Troma.” O protagonista de The Toxic Avenger, um dos filmes mais conhecidos na Troma, é, nas palavras de Pat, um reflexo de como Lloyd é na realidade. Todas as suas produções misturam diversos aspetos da sociedade enquanto entregam ao espetador a característica peculiar que os torna diferentes dos demais.

A ideia de criar filmes nem sempre foi uma aspiração desde infância para Lloyd, que se imaginava antes como um professor. Contudo, o contacto com entusiastas do cinema e a leitura de artigos sobre o tema influenciaram-no ao ponto de desejar perseguir uma carreira na realização. Hoje, não se vê a fazer mais nada.

comic con

Ator, realizador, escritor e produtor, Lloyd está habituado a desempenhar várias funções no que toca a filmes, tendo contribuído e participado em diversas produções que se tornaram grandes clássicos, como Rocky, Saturday Night Fever e The Final Countdown. Tendo nascido a meio da década de 40, nomes como Charlie Chaplin, Leni Riefenstahl e Manuel de Oliveira são alguns dos nomes que mais o inspiraram ao longo da sua carreira cinematográfica.

Guinevere e Lancelot em Portugal

A presença de Sinqua Walls e Joana Metrass foi outro dos pontos altos do dia. Joana Metrass, que começou a sua carreira em 2012, encarnando a personagem Mariana em Morangos com Açúcar, foi bem sucedida na busca de uma carreira internacional, acabando por interpretar a Rainha Guinevere na famosa série da ABC Once Upon a Time.

comic con

Os dois atores referiram que aquilo que mais gostam em Once Upon a Time é o facto de as histórias não serem aquilo que parecem. Na série, Guinevere e Lancelot estão envolvidos num caso de adultério. A relação com o Rei Artur não é aquilo que muitos imaginavam, e conforme Joana salientou, esse é um dos aspetos que vem dar força à história, não sendo tudo tão simples como se pensa.

A atriz portuguesa referiu ainda que em várias versões a sua personagem é quase sempre interpretada como sendo uma mulher forte, algo que a atraiu para o papel.

A nostalgia de American Pie

Este foi o dia em que também a nostalgia pairou pela EXPONOR. As atrizes Tara Reid e Shannon Elizabeth marcaram presença no evento, prontas para partilhar as suas experiências não só no muito aclamado American Pie mas também nas suas carreiras de representação. A sua vinda a Portugal deve-se ao facto de Shannon conhecer algumas das pessoas da organização, que lhe fizeram essa proposta, para a qual também chamou Tara. Mal as duas sabiam que seria para a Comic Con Portugal.

comic con

Em relação a American Pie, Shannon refere que os fãs têm sido “incríveis”, tendo lhe contado várias histórias relacionadas com o filme ou com a experiência da franquia, salientando que sente ser “uma honra” fazer parte de algo com tamanho impacto. Para Tara, o primeiro filme inesperadamente mudou tudo na sua vida, não estando à espera do sucesso que este teria enquanto o estavam a rodar.

comic con

Quando confrontada com as produções mais recentes em que participou, Tara não podia deixar de referir o infame Sharknado, da produtora independente Asylum, considerando-o dos mais estranhos filmes que alguma vez fez. “Tornou-se num fenómeno de culto tal no mundo que nos deu outra perspetiva acerca do tipo de fãs que temos, muito parecidos com os de American Pie. Mas agora tratam-se de crianças pequenas. Há crianças pequenas a dizerem-me que gostaram desse filme. Isso acabou por ser uma benção”, declarou a atriz, definindo depois esse mesmo filme como sendo “tão mau que até se tornou bom”.

comic con

Está confirmado o lançamento do quatro filme de Sharknado pela própria Tara. Shannon, por sua vez, salientou a sua participação em Swing Away, filmado na Grécia, que estreará no próximo ano, ainda sem uma data certa. A atriz confessou ainda o seu interesse em experimentar ser realizadora.

Durante o painel, ambas as atrizes conseguiram cativar o interesse do público com o seu típico charme e carisma. A boa disposição era visível no rosto sorridente de Shannon, que não perdeu tempo a se levantar do seu lugar e a percorrer a audiência, interagindo mais diretamente com os fãs e recebendo em grande parte as suas perguntas e um ocasional abraço. Tara manteve-se junto ao anfitrião Joe Reitman no palco, aproveitando para capturar o máximo do painel em filme, mas nunca deixando de responder às muitas perguntas que os fãs lhe faziam.

Artigo escrito por Tiago Costa e Sara Sampaio

Mais Artigos
Áron Piper: ator de ‘Elite’ fala sobre os seus problemas na adolescência e depressão