Scream Queens trouxe-nos esta semana o sue penúltimo episódio, intitulado Black Friday, lançando uma série de revelações que preparam os fãs para o episódio duplo (ou seja, de duas horas) que se seguirá no dia 8 de Dezembro, fechando esta primeira temporada da série.

As raparigas da irmandade Kappa Kappa Tau decidem fazer jus ao título do episódio e aproveitar o evento que move milhões por todo o mundo: Black Friday. Claro que a visita ao centro comercial leva uma reviravolta quando o Red Devil decide surpreender as jovens. Denise (Niecy Nash), agora promovida a Chefe da Polícia, chega a tempo de salvar a situação, mas o assassino consegue ainda matar um dos guardas e ferir Chanel (Emma Roberts).

tumblr_nyms7ovu2f1u1ih7to1_1280

Chad (Glen Powell) revela a Pete (Diego Boneta) que Boone (Nick Jonas) lhe deixara todos os seus pertences em seu testamento. Isto leva Chad a crer que Pete e Boone eram amantes, mas o primeiro nega tal acusação, dizendo que Boone apenas o ajudara em trabalhos para a faculdade. Chad decide oferecer um lugar a Pete na fraternidade Dickkie Dollar Scholars, o qual ele acaba por recusar. Uma cena infrutífera que pareceu apenas uma desculpa para ter Chad no episódio.

Convencidas de que a directora Munsch (Jamie Lee Curtis) está por trás dos horrendos assassínios, as protagonistas reúnem toda uma série de métodos para a matar. A directora mostra-se mais resistente do que parece, sobrevivendo a um envenenamento e a uma estadia numa câmara de ar criogénico. Claro que tudo isto é altamente fantasioso mas ver a desilusão estampada na cara das jovens serviu para uma ou outra gargalhada.

Wes (Oliver Hudson) revela que realizara uma pesquisa acerca do passado de Gigi (Nesim Pedrad), descobrindo que o seu nome verdadeiro era Jess Meyer, irmã de Amy – esta última fora a responsável por tomar conta dos bebés recém-nascidos na KKT em 1995. Aparentemente, Amy não aguentou a pressão e cometeu suicídio, deixando os bebés ao cuidado de Gigi/Jess e dando-lhe assim um motivo plausível para planear a sua vingança contra a irmandade.

SQ_111_sc._16_18_20_PP_00124R_hires1

Tudo isto parece criar um sentimento estranho em Pete, que decide abandonar o campus da universidade. Contudo, ele recebe uma chamada do serial killer (ainda por revelar) e ambos conversam acerca dos actos já cometidos. Para além disso, vemos que Pete tem também um fato de Red Devil no seu armário. Nos últimos minutos, quando Grace (Skyler Samuels) lhe diz que quer perder a virgindade com ele, Pete recusa o pedido, dizendo que ela não merece perdê-la com um assassino.

O episódio não adiantou grande coisa, comparado a alguns dos anteriores. A revelação acerca de Gigi não pareceu suficientemente convincente e as tentativas de homicídio da directora Munsch parecem estar lá apenas “para encher”. A pressão de a série estar próxima do final está a sentir-se na prestação das actrizes, a qual se tem tornado cada vez mais forçada e excessiva, sobretudo Chanel nº5 (Abigail Breslin). Para além de termos Gigi, Boone e uma entidade desconhecida na equipa de assassinos, agora também Pete está metido ao barulho? Isto pode ser uma jogada arriscada, pois faz com que a jovem por revelar acabe por parecer “só mais uma”.

NOTA: 6/10