Once Upon a Time surpreendeu os fãs no dia 15 de novembro com dois episódios, os quais foram provavelmente dos melhores desta temporada. A série estreia no canal ABC – em português no AXN White, intitulada Era Uma Vez – e os novos episódios, o oitavo e o nono, vão pelo nome de Birth e The Bear King.

Na primeira hora, começamos com o universo de Storybrooke no tempo presente, onde Emma (Jennifer Morrison) confessa a Hook (Colin O’Donoghue) que tudo o que tem feito tem sido por ele. Os heróis decidem prender Artur (Liam Garrigan) após descobrirem que este lhes mentiu acerca da Coroa Carmesim, questionando-o acerca dos eventos em Camelot. Infelizmente, o rei não sabe dar quaisquer respostas.

Em Camelot, três semanas antes, Emma descobre que Merlin (Elliot Knight) está sob o comando de Artur e este exige a adaga e a Chama de Prometeu de modo a reconstruir Excalibur. Caso contrário, a família da protagonista morrerá. Isto leva a um dos maiores confrontos da temporada, onde Emma tenta salvar os restantes heróis, lutando contra Merlin, Artur e Zelena (Rebecca Mader).

501MyKing

De volta a Storybrooke, o bebé de Zelena cresce de forma inacreditável e a vilã dá à luz prematuramente. Assistimos aqui ao regresso triunfante de Dr. Whale (David Anders), que surge com um cabelo loiro platinado e fica encarregue do parto. Já tinham saudades dele, confessem! Belle (Emilie de Ravin) informa que tudo isto foi um plano de Emma para raptar o bebé, mas a protagonista tem outros planos: após o parto, rapta a própria Zelena.

Em Camelot, no meio da batalha, Hook é ferido por Excalibur mas apenas de raspão. Emma consegue vencer Merlin e salvar a sua família, enquanto Zelena e Artur juntam forças novamente e escapam juntos. Que combinação desastrosa! Ambos já deram o que tinham a dar na série e precisam urgentemente de assinar a reforma.

Na cidade de Storybrooke, Emma confessa que o seu plano consiste em transferir a sua magia para Zelena, livrando-se da escuridão que a consome. Hook considera o plano demasiado sinistro e salva a bruxa, mas a grande revelação surge quando Zelena descobre o espanta espíritos de Emma e desvenda os eventos que se sucederam em Camelot.

151113-news-once-upon-a-time

Aparentemente, Emma considerou restaurar Excalibur com a adaga de modo a controlar o seu poder e não constituir mais uma ameaça. O processo vira uma curva para pior, já que Hook fora anteriormente ferido por Excalibur, esvaindo-se agora em sangue e ficando às portas da morte. A única maneira que Emma arranja para o salvar é torná-lo também num Dark One. A série depara-se então com algo nunca visto: dois Dark Ones, Emma com o seu nome na adaga e Hook com o seu nome na Excalibur. Com certeza ninguém previu isto. Uma das maiores reviravoltas que a série criou até hoje!

O segundo episódio, embora igualmente bom, foi o total oposto do anterior, sendo concentrado em Merida (Amy Manson) e no seu reino. Este episódio divide-se em duas linhas temporais: DunBroch há dois anos e o mesmo reino no tempo presente. Há dois anos, o Rei Fergus (Gleen Keogh) contacta uma bruxa de modo a obter um objecto que assegure o futuro do seu reino. A bruxa cria um capacete mágico e diz-lhe que poderá efetuar o pagamento mais tarde.

No presente, percebemos que Fergus morrera numa guerra. Durante a coroação de Merida, a bruxa interrompe a cerimónia exigindo o capacete de volta, caso contrário transformará a população do reino inteiro em ursos. Merida informa a sua mãe (convidada especial Caroline Morahan) que irá em busca do capacete.

once5x09_01

Há dois anos, o Rei Fergus treina a sua filha Merida para a guerra, oferecendo-lhe um dos seus mais preciosos arcos. O treino de Merida inclui uma parceira e aqui assistimos ao regresso de mais uma adorada personagem: Mulan (Jamie Chung)! Pessoalmente, tenho pena que a história de Mulan não tenha sido explorada conforme o filme original da Disney, mas isso não invalida o facto de que a personagem é uma das melhores adições à série.

Na linha temporal tardia, Merida volta a contactar Mulan, pedindo-lhe ajuda na sua demanda pelo capacete. Infelizmente, são interrompidas por Zelena e Artur, que procuram também esse objeto de modo a salvar Camelot. Merida e Mulan são uma combinação perfeita e até dói vê-las ao lado de um par tão desinteressante como Zelena e Artur.

Mas os regressos não se ficam por aqui. Merida e Mulan ganham uma ajuda extra de, nada mais nada menos, que Ruby (Meghan Ory), também conhecida como Capuchinho Vermelho. O público provavelmente reparou que Ruby tem estado ausente da série, pois Meghan Ory tem estado ocupada sendo a protagonista de Intelligence. Ruby explica que, após os eventos da terceira temporada, decidiu viajar de Storybrooke de volta para a Floresta Encantada em busca de outros lobisomens – já que ela própria é um -, tendo sido então raptada pela bruxa. Daí a sua ausência. Uma explicação pouco convincente, mas teremos de nos contentar.

Meghan-Ory-Red-Riding-Hood

Há dois anos, o rei de DunBroch vê-se invadido e o Rei Fergus morre durante a guerra. Merida tenta salvar o pai mas não chega a tempo, descobrindo que o seu assassino foi o Rei Artur. Credo, ele simplesmente não desaparece, pois não? De volta ao presente, Artur e Zelena encontram o capacete, mas como a união faz a força, acabam por ser derrotados por Merida, Mulan e Ruby.

Merida é então finalmente coroada rainha de DunBroch, despedindo-se de Mulan e de Ruby, que partem juntos numa nova aventura. Como sabemos, Mulan estivera apaixonada por Aurora (Sarah Bolger) – a primeira história LGBT da série – e percebe agora que a única maneira de ultrapassar os seus sentimentos é virando a página e seguindo com a sua vida em frente.

Esta semana, Once Upon a Time deu aos fãs tudo aquilo que eles esperavam. Entre voltas e reviravoltas, assistimos à transformação de Hook em Dark One, à restauração dos poderes mágicos de Zelena e ao regresso de MulanRuby e Dr. Whale. Foram duas horas repletas de emoção que esclareceram os motivos do plano maléfico de Emma e sublinharam o facto de que o pior ainda está para vir. Aplausos!

NOTA: 9/10