Após dois episódios que limaram as arestas soltas e trouxeram vários heróis da série original, o novo episódio de Heroes Reborn vem abrir o caminho para o final da primeira temporada, a qual será concluída no 13º. episódio. Intitulado Sundae Bloodye Sundae, estreou no dia 12 de novembro no canal NBC – em Portugal, a sério é exibida no SyFy.

Noah (Jack Coleman) restaura as memórias de Nathan (Robbie Kay) – outrora conhecido por Tommy -, explicando-lhe que Claire é sua mãe e Hiro é seu pai adotivo, e que o seu poder consiste em absorver as habilidades dos outros, tendo agora a capacidade de manipular o tempo e o espaço. Enquanto isso, Malina (Danika Yarosh) e Luke (Zachary Levi) continuam na sua viagem para encontrar Nathan.

Aproveito para dizer que Malina e Luke foram uma das mais interessantes combinações na série até agora e tenho pena que não tenham durado juntos mais tempo.

maxresdefault (1)

Carlos (Ryan Guzman) dirige-se à mansão Sunstone de modo a encontrar e salvar o seu sobrinho que fora raptado. Rapidamente se apercebe que Sunstone é uma prisão de Evos, onde estes são testados e recebem uma lavagem cerebral. Assistimos ao regresso de Matt Parkman (Greg Grunberg), que aparentemente trabalha para a Renautas e entra na cabeça de Carlos, forçando-o a reviver os seus tempos no exército. Matt não era propriamente uma personagem interessante na série original e digamos que a faceta de vilão também não lhe assenta nada bem.

Enquanto isso, Taylor (Eve Harlow) é raptada por um grupo que revela estar a trabalhar contra a Renautas com o objetivo de salvar o mundo. Um dos membros desse grupo é O Haitiano (Jimmy Jean-Louis) – que estava morto e voltou à vida sabe-se lá como. O grupo explica que o seu líder é Micah (Noah Gray-Cabey), também uma das grandes estrelas da série original. Micah fora raptado pela Renautas e a equipa precisa agora da ajuda de Taylor para o salvar. Um momento interessante do episódio, já que deixou o público ansioso pelo regresso de Micah!

A grande tragédia abate-se quando Joanne (Judith Shekoni) assalta a gelataria de Emily (Gatlin Green), tornando-a a ela e a Caspar (Pruitt Taylor Vince) reféns. Nathan tenta travar a situação mas não consegue salvar Caspar, que é baleado por Joanne. Luke e Malina – que se encontravam perto do local por coincidência – interveem. No momento em que Luke está prestes a matar Joanne e esta a assassinar Emily, Nathan para o tempo e salva o dia, transportando-o a ele e a Emily para outro sítio. Este foi provavelmente um dos grandes momentos do episódio. Foi interessante vários dos protagonistas reunidos e o trabalho de efeitos especiais foi bastante bom!

71955-haitian

Mas aparentemente depois da tempestade NÃO vem a bonança. Nathan é alvo de uma cilada e é raptado por Quentin (Henry Zebrowski) e por Phoebe (Aislinn Paul), que o levam até Erica (Rya Kihlstedt). Nos últimos minutos do episódio vemos Miko (Kiki Sukezane) 7957 anos no futuro num planeta Terra completamente deserto. Como é que Miko foi lá parar? E o planeta ainda estará vivo nessa altura? Esperamos respostas em breve.

O novo episódio de Heroes Reborn teve momentos bons e outros mais parados. A história de Carlos não parece cativar os espectadores e Joanne precisa urgentemente de pôr um travão na sua sede de vingança. Para além disso, Quentin e Phoebe têm potencial para serem personagens interessantes, mas a sua submissão a Erica torna-os altamente aborrecidos. A luz da ribalta tem estado definitivamente concentrada em Taylor, Luke e Nathan – e é merecida!

NOTA: 7/10