O novo episódio de Scream Queens, intitulado Beware of Young Girls, estreou no dia 3 de Novembro no canal FOX e, para ser sincero, pareceu completamente uma desculpa de uma hora para voltar a ter a Ariana Grande na série, adiantando pouco ou nada à história.

O episódio começa com o velório de Chanel nº2 (Ariana Grande) – cujo corpo foi encontrado há três episódios atrás e só agora é que se lembraram de fazer um velório. Chanel Oberlin (Emma Roberts) proclama o seu ódio por Chanel nº2, dizendo que esta mereceu morrer. As restantes cabecilhas da irmandade – Chanel nº3 (Billie Lourd), Chanel nº5 (Abigail Breslin) e Chanel nº6 (Lea Michaele) – decidem instaurar a paz entre as jovens e arranjam um tabuleiro ouija para que possam contactar Chanel nº2 no mundo dos mortos.

Scream-Queens-1.07

Aquilo a que chamam de “velório tardio”

Enquanto isso, Gigi (Nasim Pedrad) convence Grace (Skyler Samuels) a investigar uma jovem que outrora pertencera à irmandade Kappa Kappa Tau chamada Feather McCarthy (convidada especial Tavi Gevinson). Feather roubou o marido da directora Munsch (Jamie Lee Curtis), criando uma animosidade com esta. À medida que Grace, a par de Pete (Diego Boneta), avança na investigação, o marido de Munsch é encontrado morto e desmembrado.

Munsch é acusada do sucedido e internada num hospício. No entanto, a directora decide fazer um acordo com Grace e Pete: se estes continuarem a investigar o homicídio do seu ex-marido, ela divulgará informações acerca da morte da jovem na banheira da irmandade em 1995 e do bebé desaparecido. Aproveito desde já para dizer que Grace e Pete têm sido, desde o início da série, dois pãeszinhos sem sal, com uma química sexual altamente constrangedora e cujos actores têm uma interpretação simplesmente irritante.

Com o tabuleiro de ouija, Chanel nº2 comunica às restantes companheiros que Chanel Oberlin é o serial killer responsável pelos homicídios que têm vindo a acontecer. Em pânico, as restantes Chanels decidem criar um plano para assassinar a sua líder antes que ela mate mais alguém. No entanto, Chanel nº2 regressa dos mortos e aparece num sonho à cabecilha, avisando-a de que a sua vida corre perigo – Ariana Grande até tem uma prestação interessante mas um regresso de três minutos soube simplesmente a pouco.

Mais uma sessão espiritual em Scream Queens

Grace e Pete descobrem provas que Feather é responsável pelo homicídio do senhor Munsch. Assim, a directora é libertada do hospício e Feather é lá colocada em seu lugar. Chanel confessa às suas companheiras que sabe do seu plano e decide perdoá-las, com a condição de que elas a ajudem a provar que Grace e Zayday (Keke Palmer) estão por detrás dos assassínios – a série tem tendência a atirar acusações ar sem qualquer fundamentação, vá-se lá saber porquê. O episódio termina com um monólogo da directora Munsch, em que ela confessa que, de facto, matou o ex-marido e incriminou Feather.

O novo episódio de Scream Queens tem pouco que se lhe diga porque, na verdade, pouco aconteceu. Grace e Pete são um casal desinteressante que não têm estofo para carregar um episódio inteiro às costas. A personagem de Feather, por enquanto, parece não adiantar nada à narrativa da série, embora tenha sido bom ver algum tempo de antena dedicado a Jamie Lee Curtis. Os momentos de comédia continuam a ser assegurados por Emma Roberts e cada vez mais por Lea Michele, embora as personagens pareçam ser bastante lineares e não se note uma evolução na prestação das actrizes.

NOTA: 6/10