Base_RASTERIZER

Algo_Ritmo Musical #4

Com a chegada de mais uma semana, o Espalha-Factos dá-te a conhecer as músicas que saíram na lotaria da Discover Weekly do Spotify.

Superfood – Mood Bomb (2014)

Mood Bomb coloca-nos numa incógnita dual. Essa incógnita nasce da diferença entre o verso e o refrão. Uma dualidade que nos coloca entre os 80’s e os 90’s. A escolha recaiu na capacidade que a banda britânica tem de me fazer duvidar do que devo sentir ao ouvir a música. Exatamente por essa dualidade entre métrica consistente no verso e refrão de pop band. Que o diga o videocilp:

Edward Sharpe & The Magnetic Zeros – Man on Fire (2012)

Esta banda americana já é uma velha conhecida. Man on Fire tem as suas raízes numa influência muito grande dos grandes artistas folk. Johnny Cash e Bob Dylan são os ecos que ouvimos com esta música. “I want the whole damn world/ to come dance with me.” Assim será.

Tom Rosenthal – As Luck Would Have It (2013)

É uma música pequena. Tem muito de Carrie and Lowell de Sufjan Stevens. É a música que inicia o álbum de 2013 do londrino. Foi escolhida para mostrar que mesmo as músicas pequenas podem ser bonitas. Mesmo as músicas simples podem ser mais do que isso.

Woman’s Hour – To the End (2014)

Esta música mostra o lado dark eletronic Best Youth-nesco que existe em mim. Os londrinos têm ao comando Fiona Jane, que pela voz nos transporta aos recantos recônditos do sonho acordado. Ou que nos transporta ao lado desconhecido até então de fazer metáforas estranhas.

The Greenhornes – There Is An End (2002)

Parece o início de uma nova temporada de True Detective. Ou do novo filme do Tarantino. É este sentimento western spaghetti que me cativa e me fez ficar a ouvir esta música em loop. Parece que sempre ficou algo de cowboy e cowgirl em Cincinatti.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.