imagem destaque fargo

5 filmes que deram origem a séries

Setembro e Outubro são meses que costumam significar uma coisa para o mundo do entretenimento – o regresso das séries televisivas mais esperadas pelos espectadores. E de facto, a chegada de novas temporadas tem sido esperada muito mais ansiosamente pelos fãs do que outrora. Isto porque a televisão, com a sua capacidade de ultrapassar ecrãs e fronteiras, tem tido uma relevância cada vez maior na perspectiva do espectador. E mesmo para realizadores e produtores, o desafio de entrar na televisão é interessante porque implica novas formas de contar uma história. É talvez por esta razão, que é curioso verificar como o cinema e a televisão se vão aproximando cada vez mais, atuando como fontes de inspiração mútua.

O Espalha-Factos não ignora de todo este facto e no 5 desta semana, compila uma lista sucinta de óptimas películas que deram a origem a novas séries de televisão, que renovam ou reestruturam as narrativas originais que lhes servem de base.

Fargo

Para iniciar esta lista, abrimos com Fargo, o clássico thriller dos Irmãos Coen considerado por muitos o expoente máximo da sua obra cinematográfica. O filme contava a história violenta (e supostamente verídica) do crime de Jerry Lundegaard, um homem do Minnesota que planeava raptar a mulher com o mero intuito de extorquir dinheiro ao sogro. É claro que este plano acaba por originar uma avalanche de problemas, bem ao estilo dos Coen que reflectem em Fargo a plenitude do seu estilo, em relação à forma como exploram uma história mórbida sem descurar do seu habitual humor sarcástico. A fórmula não passou despercebida aos criadores da nova série da FX (também intitulada Fargo), que decidiram criar todo um novo enredo novamente situado num Minnesota diferente, habitado por complexas e fascinantes personagens. A série estreou a sua segunda temporada na semana passada nos EUA e, curiosamente, continua a contar com o apoio dos Irmãos Coen na produção executiva.

fargo moviefargo show

Aberto Até de Madrugada/From Dusk Till Dawn

Dos filmes que constam nesta lista, Aberto Até de Madrugada é, indubitavelmente, aquele que possui o conceito mais invulgar para uma série de televisão. Enquanto filme, Aberto Até de Madrugada era o reflexo da visão dos seus criadores, Robert Rodríguez e Quentin Tarantino. É o projecto conjunto que tinha de existir nas suas carreiras – uma experiência de série B com muito gore à mistura. O enredo seguia o caminho de destruição de dois irmãos criminosos e de uma família forçada a ajudá-los, e a sua chegada ao bar Titty Twisters, um local com a particularidade especial de ter vampiros como funcionários do estabelecimento. Esta história peculiar é-nos agora apresentada com muito mais detalhe através de From Dusk Till Dawn:The Series, um programa de televisão que tem como principal mentor o próprio Robert Rodríguez, realizador da película original.

from duskfrom dusk till dawn show

Psycho/Bates Motel

Se existe algum filme com o maior número de sequelas, prequelas e remakes absolutamente desnecessários, então esse filme é o clássico de Alfred Hitchcock, Psycho. A intenção de extrapolar o conceito porém é profundamente compreensível. Afinal de contas, Psycho foi um dos filmes de maior sucesso de Hitchcock e aquele que introduziu a fascinante personagem de Norman Bates ao público cinéfilo. A sua complexidade e carisma foi vista por outros cineastas, que acabaram por lhe dedicar o seu foco e atenção. Hoje em dia, Norman Bates vive através da série da A&E Bates Motel, através da interpretação de Freddie Highmore. O programa explora a psique atormentada do jovem Bates, numa prequela focada no começo de uma espiral do mal em que o sociopata se vai integrando.

normanbates

Saga Exterminador Implacável/Terminator:The Sarah Connor Chronicles

A saga Exterminador Implacável é uma das mais adoradas por toda a comunidade cinéfila e, sem dúvida, aquela que detém um dos mais notáveis marcos no cinema de acção norte-americano. Criar uma série de televisão seria, portanto, um passo lógico e uma estratégia interessante financeiramente para qualquer canal/estúdio de televisão. Quem acabou por deter os direitos da franchise foi a FOX, que apostou imediatamente em desenvolver um enredo que continuasse os eventos do adorado Exterminador Implacável 2: O Dia do Julgamento. O resultado foi um mero conjunto de duas temporadas, que se centravam em Sarah Connor e no seu filho John Connor, e na sua batalha pessoal de destruir a rede de máquinas Skynet, responsável por conduzir as máquinas a uma eventual dominação do mundo.

terminatorTerminator_the_sarah_connor_chronicles_

Universo Marvel/ Demolidor, Agent Carter, Agents of SHIELD

Para terminar esta lista com uma reflexão sobre os novos tempos do entretenimento, tínhamos que escolher o mundo cinemático da Marvel.  De facto, é interessante reparar o fenómeno dos super-heróis e a sua imensa valorização. Em termos narrativos, a Marvel está a demonstrar que é possível transportar o nível de storytelling do mundo da banda desenhada para os vários ecrãs. O produto é evidentemente, um conjunto de histórias altamente interligadas, que passa as fronteiras do próprio cinema para se aproximar e se relacionar com as novas formas de produção televisiva. Assim, a partir do grande hit Os Vingadores, que juntava os mais conhecidos heróis da Marvel traçando as suas várias histórias de origem, assistimos ao começo de um projecto nos trouxe, numa primeira instância Agents of SHIELD, que dava continuidade a um sub-enredo no próprio filme dos Vingadores. A partir daqui, nasceram novos trabalhos mais recentes, nomeadamente os muito bem recebidos Agent Carter (da ABC) e Demolidor (da Netflix).agents

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Audiências. Sporting campeão dá melhor dia de sempre à CMTV