1_falha_helena nogueira-silva29

‘Temps d’Images’: O festival que estimula a criatividade

Começa hoje a 13.ª edição do Temps d´Images, um festival transdisciplinar, composto por 23 espetáculos com um princípio em comum: a interação entre artes de palco e a imagem. Tudo acontece em Lisboa, entre 14 de outubro de 2015 e 24 de janeiro de 2016.

Amor e Política, uma palestra/performance de Maria Gil e Miguel Bonneville, inspirada no feminismo radical do anos 70, marca o arranca deste certame, que conta, no total, com a participação de 13 programadores e 26 artistas.

A programação do festival inclui conferências, competições de cinema e artes performativas, projetos de dança, teatro e instalações. De acordo com a organização, este ano, o Temps d’Images vai estrear 25 novas criações nacionais, e pretende atingir os objetivos que estão na origem do festival desde 2003: aproximar artistas através de encontros e discussões criativas, bem como possibilitar a visibilidade e circulação dos trabalhos apresentados através de parcerias, nacionais e internacionais.

A 13.ª edição do festival conta com duas novidades. A primeira é a inauguração do Loops.Lisboa – Artes Visuais – Cinema e Vídeo, onde serão apresentadas três obras: O Retrato de Ulisses, de João Cristóvão Leitão, Travel Shot, de Francisca Manuel e Elizabete Francisca, e Cascade, de João Pedro Fonseca. A iniciativa tem lugar no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado. A outra novidade destina-se a jovens artistas das artes performativas e decorre no Teatro Nacional D. Maria II. Lugar do Olhar, será palco de três criações, Erasure, de Pedro Manuel, Stop motion para Eadweard, de Ricardo Cabaça, e O Fosso dos Heróis, de Ágata Pinho escolhidas por um júri constituído por Jorge Salavisa, Tiago Rodrigues e António Câmara.

Até 24 de janeiro, o festival percorre 16 espaços da cidade, entre eles o São Luiz Teatro Municipal, o Maria Matos Teatro Municipal, o Teatro da Politécnica, o Espaço Alkantara, o Cão Solteiro, o Centro Cultural de Belém e o LX Factory.

Carrega na imagem e conhece toda a programação ao pormenor:

Sem Título

Fotografia de destaque: A falha de onde a luzSónia Baptista © Helena Nogueira Silva