Achar que eu estava a fazer uma piada mostra como as pessoas enlouqueceram”. Foi assim que José Rodrigues dos Santos respondeu às críticas de que tem sido alvo, depois de no telejornal de ontem se ter referido a Alexandre Quintanilha, deputado do Partido Socialista, homossexual assumido e casado com o escritor Richard Zimler, dizendo ”o deputado mais velho tem 70 anos e foi eleito – ou eleita – pelo PS”. O pivô considera este caso “um absurdo” e diz que não sabia que se tratava de Alexandre Quintanilha e não fazia ideia da orientação sexual do deputado.

Em declarações ao Expresso, José Rodrigues do Santos diz que não tinha visto a peça, que é escrita pelo repórter, e que dizia: “há uma série de rostos novos no Parlamento. O deputado mais velho, uma pensionista (…)”. Ao ler a frase, o jornalista pensou que se tratava de uma deputada. Na peça fazia-se referência a uma mulher eleita pelo Bloco de Esquerda, uma pensionista de 68 anos e o apresentador, quando lançou a reportagem, pensou que se tratava da mesma pessoa. ”Na minha cabeça ficou claro que o deputado de 70 anos era a pensionista. E, por isso, quando mais tarde lancei a peça, improvisei uma retificação. Eu tinha o texto correto mas fiz a correção ali em direto para não ofender a pensionista. Não podia tratá-la por homem quando se tratava de uma mulher”.

Alexandre Quintanilha já reagiu: considera que foi um insulto e espera, por isso, que todos os partidos políticos se pronunciem. O físico espera agora que seja feito um pedido de desculpas à Assembleia da República, ao PS, e aos eleitores que votaram no partido porque confiam nele e ”a todos os contribuintes, pois a RTP é pública e por isso depende dos impostos”A associação ILGA-Portugal também já lançou um comunicado, dizendo que “é evidente a intenção do apresentador de humilhar Alexandre Quintanilha em função da sua orientação sexual”.

ng4851242

A direção de informação da estação pública já veio explicar todo este caso, dizendo que foi um ”erro não intencional” e que os enganos ”são sempre de evitar, mas, como qualquer pessoa que trabalha no jornalismo ou em qualquer outra profissão sabe, por vezes acontecem”. Paulo Dentinho, diretor de informação da RTP já falou pessoalmente com Alexandre Quintanilha e pediu desculpas.

Ainda assim, a polémica já valeu ao canal um processo por parte da Entidade Reguladora para a Comunicação Social. O regulador dos media considera que houve  indícios de violação de direitos fundamentais dos cidadãos, mas Carlos Magno, presidente da ERC, não subscreveu a abertura do processo por considerar que não vai trazer “nada de novo”. ”Tendo em conta o que aconteceu com os paralíticos gregos, não participo na caça às bruxas do José Rodrigues dos Santos”, acrescentou, em declarações à LUSA.

No telejornal de hoje, José Rodrigues dos Santos admitiu o erro e pediu desculpa, em direto, aos dois visados.